Pare e escute

 “Sem a música, a vida seria um erro” (F. Nietzsche. Crepúsculo dos Ídolos, 1888).

Música, sem pressa, nem distracção. Como um lago na montanha. Conheci Dustin O’Halloran graças a um anúncio da Audi  (2007) cuja música compôs (ver Hedonologia). Tem uma obra vasta, que inclui a banda sonora de vários filmes. Estes dois excertos,  Fragile nº4 e We float, pertencem à banda sonora do filme Like Crazy (2011).

Etiquetas:, ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: