Tag Archive | absurdo

Absurdo sem gelo

Trident Sniper

Se fazer rir é difícil, criar o absurdo não é menos. E se o absurdo não apelar ao estranho mas ao familiar, o caso ainda é mais problemático. Uma narrativa absurda não precisa de mudar nem o cenário nem os protagonistas. O mesmo cenário, os mesmos actores, do princípio ao fim. O absurdo inteligente é simples: basta operar uma quebra de sentido numa sequência banal, um desvio insólito, por exemplo, a intrusão da legenda no enredo do filme, um thriller para não variar. O anúncio Sniper, da Trident, é perfeitamente absurdo. Aproveito para recomendar outro anúncio da Tridente: Pet store, de 2012: https://tendimag.com/2012/10/22/surreal-2/.

Marca: Trident. Título: Sniper. Agência: JWT (Porto Rico). Direcção: Luís Gerard. Porto Rico, 2010.

Imaginação e sensibilidade

Het NetHoje, descobri a Bonkers Amsterdam, uma agência de produção. Cada anúncio é um poema, e cada poema, uma dádiva.

O primeiro anúncio é fruta da época. Envolve uma agência funerária, negócio em crescimento. Alguns anúncios são particularmente criativos. Recordo o anúncio português  A um morto nada se recusa . O anúncio Friends, da Monuta, centra-se num grupo de amigos, que perde o membro estrela. Nenhuma novidade. O que mais cativa não é o tema, mas o modo.

O segundo anúncio, Tennis, da Het Net, propõe um humor absurdo. É necessário intuição para escolher o banal e arte para o subverter.

Marca: Monuta. Título: Friends. Agência: N=5, Amsterdam. Produção: Bonkers. Direcção: Bram Schouw. Holanda, Outubro 2017.

Marca: Het Net. Título: Tennis. Agência : Lowe Lintas & Partners. Produção: Bonkers. Direcção: Van Heyningen. Holanda, 2001.

Aborrecimento empreendedor

Wavo

Honoré de Balzac observa que o aborrecimento “nasceu num dia da Universidade(1844, Un début dans la vie). Trata-se, naturalmente, da Universidade do século XIX. Julien Green acrescenta que “o aborrecimento é uma das faces da morte” (Journal, 1922-1998, Plon). Vêm estas citações a propósito dos anúncios Helium Suit e Garbage Slide, da Wavo, dos Emirados Árabes Unidos: o “aborrecimento é perigoso”, sobretudo quando é empreendedor.

Marca: Wavo. Título: Boredom is dangerous: Helium Suit. Agência: Mifitis. Emirados Árabes Unidos, Outubro 2017.

Marca: Wavo. Título: Boredon is dangerous: Garbage Slide. Agência: Mifitis. Emirados Árabes Unidos, Outubro 2017.

Amor a três

O anúncio Beach, da BMW, é um concentrado de humor absurdo. Apresenta o trio do costume: o homem, a mulher e o carro, num amor a três. Ao volante, o homem; a reboque, a mulher. Entre ambos, o beijo. Um beijo trepidante, com perfume a maresia. Assim pode começar uma moda: a moda do beijo radical.

Acrescento uma imagem humorística bem gizada. Insólita e desproporcionada. Nem por isso deixa de inquietar o pensamento. Nesta viragem das universidades para a investigação e a internacionalização, que lugar sobra para os estudantes?

Marca: BMW. Título: Beach. Agência: KBS. Direcção: Pretty Bird. USA, Outubro 2017.

Slavery. Not Much Has Changed. Eatliver.com

Slavery. Not Much Has Changed. Eatliver.com

 

Absurdo ternurento

Kia

Os heróis ecologistas não têm a vida fácil, arriscam acidentes insólitos. Mas Melissa viaja segura num Kia. Os acidentes do anúncio Hero’s Journey são catástrofes absurdas, tão absurdas que se tornam risíveis. O anúncio do Kia Niro lembra os cartoons. Por exemplo, o Bip Bip (The road runner), de Chuck Jones ou A corrida mais louca do mundo (Wacky races) e Tom e Jerry, ambos criados por William Hanna e Joseph Barbera. Opto pelo absurdo ternurento de Tex Avery: Drag-a-long Droopy (1954).

Marca: Kia. Título: Hero’s Journey. Agência: David&Goliath. Direcção: Matthijs Van Heijningen. USA, Fevereiro 2017.

Tex Avery. Drag-a-long Droopy. 1954.

Labirinto de cegos

The Blind Leading the Blind, Pieter Brueghel the Elder, 1568.

Pieter Brughel. O Cego Conduzindo Cegos. 1568

Jean_Martin,_Les_Aveugles,_1937,_huile_sur_toile,_Lyon,_musée_des_Beaux-Arts

Jean Martin. Os Cegos. 1937. Lyon, Musée des Beaux Arts.

Há anúncios orientais, como este da Top Charoen Optical, que me ultrapassam. Que ligação existe entre quatro ladrões pitosgas e um banco de esperma? Uma empresa óptica. Nada como o absurdo para converter um deficiente visual. O disgusto pede óculos. O resto é imaginação desinibida. Apenas uma perplexidade: por quê o esperma como figura da desgraça?

Este anúncio tailandês lembra-me algumas obras de arte. Com mais de quatro séculos, o quadro de Pieter Brueghel, “um grupo de cegos conduzido por um cego” (1568), permanece actual. O quadro de Jean Martin, “os cegos” (1937; Lyon, Musée des Beaux Arts), condiz com a arte da desventura característica do Período entre as Duas Guerras Mundiais.

Marca: Top Charoen Optical. Título: The Bank. Agência: J. Walter Thompson Bangkok. Tailândia, 2003.

A cerveja, os ouvidos e o orgasmo cerebral

norrlandsguldljus_earbeer16Segundo o anúncio sueco The ASMAR Ear Beer, da cerveja Norrlands Guld Ljus, a ingestão de cerveja pelos ouvidos pode propiciar orgasmos cerebrais. Assombroso! A culinária é simples: duas colheres de realismo grotesco, uma, de expressionismo; três, de surrealismo; quatro, de absurdo; e duas, de pop art. Agita-se, com inteligência e técnica. O orgasmo cerebral pela orelha está pronto a servir. Diz-se que os povos menos soalheiros têm pouco sentido de humor. Preconceitos! Entre o riso e o espanto, o desbragado e o ruminado, há muito lugar para o humor. Este anúncio, à semelhança da Coca-Cola do Fernando Pessoa, estranha-se, entranha-se e saboreia-se. Com ou sem orgasmo cerebral.

Marca: Norrlands Guld Ljus. Título: The ASMAR Ear Beer. Agência: Hakestam Holst. Direcção artística: Joakim Khoury. Direcção criativa: Magnus Jacobbson. Suécia, Outubro 2016.

Sem limites

Estapafúrdio, bizarro… ou, com palavras mais elegantes, fabuloso e exuberante… O cúmulo da performance, da filosofia de cordel e da reflexividade expressiva. Limites, será que ainda existem limites? Sinto-me parodiado, gozado. E você? Também se sente parodiado? Não pelo que somos, mas pelo que significamos. Uns heróis cómico-lendários. Uns disparates perfumados.

Carregar nas imagens para aceder aos anúncios.

Old Spice. WhaleMarca: Old Spice. Título: Whale. Agência: Wieden + Kennedy (Portland). Direcção: Steve Rogers. USA, Janeiro 2016.

Wieden_Kennedy_Old_Spice_Its_Nice_That_1Marca: Old Spice. Título: Rocket Car. Agência: Wieden + Kennedy (Portland). Direcção: Steve Rogers. USA, Janeiro 2016.

A força das palavras

CCHR

As palavras, mais do que dizer, constroem mundos. As palavras convocam di-visões do mundo (Pierre Bourdieu, Ce que parler veut dire, 1982). Ferdinand de Saussure demonstrou-o (Cours de Linguistique Générale, 1916), bem como, mais tarde, Mikhail Bakhtin (Marxisme et Philosophe du Langage, 1929) e J. L. Austin (How to do things with words, 1962). Este anúncio da CCHR International ilustra o poder, polémico, das palavras em termos de identidade e comportamento. Retirei-o do mural da Esmeralda Cristina, com quem tive o prazer de partilhar uma comunicação sobre os letreiros (banners) na publicidade.

Anunciante: CCRH International. Título: Childhood is Not a Mental Disorder. 2010.

Desencanto

Suzie 1

Este anúncio indiano é invulgar. Como diria o Principezinho, “o essencial é invisível aos olhos”. Uma das graças que o Criador nos concedeu consiste em pintar o mundo com as cores do desejo. Quando, invisuais ou não, vemos a princesa que sonhamos, ela dá-nos a mão para pintar o mundo.

Para além das cores do desejo, o Criador dotou-nos, também, com o “apanágio do riso”. O anúncio inscreve-se, com sucesso, num registo cómico. Um jovem com deficiência visual toma a cadela por namorada. Mas um dia, um novo par de óculos desfaz o encanto.

Esta aposta no disparate como detonador exacerba o riso, num cocktail absurdo, insólito e extravagante, concentrado num único momento, o momento que fecha o anúncio.

Acontece aos normais rir-se a um espelho invertido; dos deficientes, dos corcundas, dos surdos, dos cegos, dos coxos, dos feios e demais aberrações. Faz parte da nossa “natureza imbecil” (Blaise Pascal). Não é o caso deste anúncio. Seria má pontaria. Não seria?

Marca: Lenskart.com. Título: Suzie. Agência: Enormous, Ashish Khazanchi. Direcção:  Shirsha Guha Thakurta. Índia, Julho 2015.