Arquivo | Estados-Unidos RSS for this section

Felicidade sem juízo

Curiosamente, Bruce Springsteen não consta do Tendências do Imaginário. Adquiri o álbum Darkness on the Edge of Town (1978), acabado de sair, num país comunista. Com 19 anos, viajava só. Acreditava que, viajando só, tinha mais oportunidades de interacção com as pessoas. Interessavam-me mais as pessoas do que os monumentos. Não tinha juízo, era feliz. O álbum é uma relíquia. Segue a música Streets of Fire.

Bruce Springsteen. Streets of Fire. Darkness on the Edge of Town. 1978. Ao vivo. The Paramount Theatre. 2009.

O épico da agulheta

O risco e a incerteza predominam em tempos de coronavírus. “Mas na América mesmo quando a vida se torna difícil, nós nunca desistimos”. Existe a empresa Ace que, desde 1881, produz agulhetas (aglets) para os atacadores dos sapatos. Agulhetas minúsculas mas decisivas. Primeiro, o drama (o coronavírus), em seguida, o épico (a resiliência dos americanos); por último, a pregação: as agulhetas ajudam a apertar os laços, e a empresa Ace promove a solidariedade social. Um bom anúncio de salvação, esteticamente conseguido.

Marca: Ace Aglet Co. Título: Unraveled. Agência: MSA Creative. Estados Unidos, Maio 2020.

Menina estranha

Walt Disney em 1956.
Walt Disney. Alice no País das Maravilhas. 1951. Excerto. Dobrado em português.

Alice, desenhada por Walt Disney, parece sair do papel. Uma ilusão! No filme de animação, Alice está sempre em apuros. Uma fantasia! É uma menina estranha, “a strange little girl”. Uma história bizarra. Talvez seja o sol, “always the sun”. Fusíveis queimados. Aproveito para colocar duas músicas dos Stranglers.

The Stranglers. Strange little girl. La Folie. 1981
The Stranglers. Always de sun. Always the sun. 1990.

Ilhas de solidão

Edward Hopper, Cladigger, 1935.

Se te sentes só quando estás só, estás em má companhia (Jean-Paul Sartre).

O vídeo musical do japonês Ryuichi Sakamoto, Solitude, ajusta-se aos novos tempos de confinamento e isolamento. Isolar vem do italiano “isolare”, que vem de “Isola” e do latim “insula”, que significam ilha. Em Português, existe a alternativa “insulamento”. Os espanhóis dizem “Aislamiento”, da palavra “isla” (ilha).

Ryuichi Sakamoto. Solitude. Tony Takitani. Japão, 2007.

Jonhy Cash

Jonhy Cash.

No rescaldo do artigo “Mãos de eternidade”, algumas canções de Jonhy Cash vêm a talhe de foice. Para exagerar, selecciono três:

Jonhy Cash. Wayfaring stranger. American III: Solitary man. 2000.
Jonhy Cash. Ain’t no grave. American VI: Ain’t no grave. 2010.
Jonhy Cash. Redemption day. American VI: Ain’t no grave. 2010.