Archive | Junho 2012

Jacques Callot: Danças de Rua

Se tivesse nascido a 30 de Junho, Jacques Callot (Nancy, 1592-1635) completaria hoje 420 anos. Desenhista e gravador francês, Callot é um dos expoentes da arte grotesca. Na sua obra, destacam-se as seguintes séries: Les Caprices (1617), Les Balli (1620-1622); Les Gobbi (os corcundas; 1620-1622); Les Gueux (os mendigos; 1622); e Les Grandes Misères de Guerre (1633). Acrescente-se a gravura Les Tentations de Saint-Antoine, de 1634. Duas destas séries (Caprichos e As Grandes Misérias da Guerra) antecipam em mais de 150 anos as séries homónimas de Francisco Goya: Los Caprichos (1799) e Los Desastres de la Guerra (1810-1820).

Comecemos, festivamente, com uma galeria dos Balli di Sfessania. Estas 24 gravuras lembram a Commedia dell Arte. Contemplam, aliás, algumas das suas figuras mais famosas. Na realidade, retratam artistas de rua envolvidos numa “sfessania”, dança napolitana marcada pela exuberância corporal, pela violência grotesca e pela obscenidade gestual e simbólica, sempre em ambiente de praça pública, com as pessoas a entregar-se à música, à dança, ao jogo, à luta e ao namoro.

O espelho de Arquimedes em versão pós-moderna

Yoshinari Kamiya, japonês, é um director de publicidade original com queda para anúncios grotescos e surpreendentes. Aos anúncios já publicados (por exemplo, https://tendimag.wordpress.com/?s=Yoshinari+Kamiya), acrescento mais dois. No primeiro, a pele depilada de uma jovem reflecte melhor a luz do que os espelhos de Arquimedes. Mais fulminante do que um raio laser. No segundo, um arremesso de bowling falha por triz. Melhor, por um pelo!

Marca: Esthe. Título: Beam. Agência: Ogilvy & Mather Japan. Direção: Yoshinari Kamiya. Japão, Novembro 2006.

Marca: Esthe. Título: Beauty Bowling. Agência: Ogilvy & Mather Japan. Direção: Yoshinari Kamiya. Japão, Maio 2009.

O artista vai à publicidade: Andy Warhol

O namoro de Andy Warhol com a publicidade é bem conhecido: quadros com anúncios, quadros para anúncios e vídeos publicitários desconcertantes (desde a absorção mecânica de hamburgers até à mediação interestelar com suporte eletrónico).

Andy Warhol, Burger King, 1981

Andy Warhol, TDK, 1982

Pedagogia de choque

Este pequeno anúncio é um grande desafio. Será que remete para a física do judo? Quando o judoca cai bate com o braço no chão com o objetivo de aumentar a área de impacto e diminuir a sensação de dor. Não parece! Pensando bem é uma nova pedagogia de choque, daquelas que aumentam os resultados e diminuem os custos.

Marca: Saridon. Título: Pound. Agência: BBDO Guerrero. Filipinas, Junho 2012. Leão de Bronze em Cannes.

Tranças da esperança: páre e veja, que os sentidos são para sentir!

Este anúncio é, no mínimo, perturbador. Mórbido. Mergulha nas antecâmaras do sofrimento dos doentes oncológicos. Mas também é uma obra de arte. Urdir com cabelos caídos esculturas de esperança é um gesto de solidariedade e de criatividade. A morte dá à luz a vida! Está patente, em Guimarães, uma exposição de Christian Boltanski intitulada “Danças macabras”. Este anúncio por pouco não se chama “tranças de redenção”.

Anunciante: Chulabhorn Hospital. Título: Hair for Hope. Agência: The Leo Burnett Group Thailand Bangkok. Tailândia, Junho 2012. Este anúncio conquistou dois leões de bronze em Cannes.

Segue o exemplo: valoriza-te

Tenho publicado regularmente anúncios que promovem estabelecimentos e cursos universitários. Creio que já dei a volta ao mundo. Porquê? Porque é grande a tentação de avançar com algo do género a propósito da nossa casa e dos nossos projetos de ensino. Temos competência, meios e ideias. Falta-nos o arranque. Talvez conquistemos um Leão em Cannes, como este anúncio brasileiro.

Anunciante: Brazilian Academy of Art. Título: + Arte. Agência: DDB BRASIL São Paulo. Brasil, Junho 2012.

Miragem com falo à vista

Neste mundo de navegação da imagem, não há nada como um falo deslocado. Esta campanha de La Redoute, que visa dar a volta a uma gaffe monumental, ganhou um Leão em Cannes.

Marca: La Redoute. Título: The Naked Man. Agência: CLM BBDO Boulogne-Billancourt.  França, Junho 2012.

“Teus olhos risonhos / são mundos são sonhos” (Alves Coelho)

A publicidade a telemóveis insiste em evidenciar o seu contributo para o reforço dos laços sociais. Esta campanha da Nextel apresenta três situações em outros tantos anúncios: em Ojos, pai e filha competem para ver quem aguenta mais tempo sem pestanejar; em Pareja, dois namorados encontram-se depois de muito telecomunicar; e em Varicela, duas irmãs mantêm contacto à distância. Porque a publicidade é muito mais do que uma narrativa, são os olhos que ficam na retina.

Anunciante: Nextel Argentina. Título: Ojos. Agência: Madre. Direção: Juan Cabral. Argentina, Junho 2012.

História ecológica com final feliz

“Get the world to pay Ecuador to do nothing.” Eis uma ideia! Este anúncio acaba de ganhar um Leão de Ouro em Cannes.

Anunciante: Equador Government. Título: Yasuni ITT. Agência: MARURI GREY Guayaquil, ECUADOR. Direção: Felipe León (Maruri Producciones). Equador, Junho 2012.

Death Talks

“… not for me, I have already died”

Anunciante: ALS Research Foundation. Título: I have already died. Agência: Publicis Netherlands. Direção: Olaf van Gerwen. Holanda, Junho 2012.