Archive | Dezembro 2011

Revelação

Este é o meu último post do ano. Este anúncio, todo amor e despojamento, lembra-me Portugal. Desejo-lhe bom ano. Carregar na imagem.

Mensonge

Anunciante: Herba. Título: True lovers won’t lie. Agência: Lautrec Nazca Saatchi & Saatchi. Direção: Pucho Mentasti. Argentina, 1996.

James Dean: Ironias do Destino

James Dean foi provavelmente o actor que mais incarnou a personagem do jovem revoltado e incompreendido, tão prezada pela sociologia norte-americana, nomeadamente pela Escola de Chicago. Participou, em 1955, numa campanha de prevenção rodoviária, em que alertava para os riscos da velocidade. Algumas semanas depois, no dia 30 de Setembro de 1955, faleceu, com 24 anos, numa colisão frontal com outro carro. Conduzia um Porsche 550 Spyder acabado de estrear, que muitos, ainda agora, consideram amaldiçoado.

James Dean, Driving Public Service Announcement (PSA), EUA, 1955.

Dali e Warhol fazem publicidade

O chocolate lembra muita coisa e muita gente. Por exemplo, Salvador Dali, a fazer publicidade ao chocolate Lanvin. E Dali, quem lembra? Talvez um pintor igualmente célebre, excêntrico e amante da fama… Porque não Andy Warhol, a publicitar a japonesa TDK. Uma vez que o japonês não é acessível a todos, segue a tradução do seu discurso: Aka, vermelho; Midori, verde; Ao, azul marinho; Kirei, bonito. Arte na publicidade? Quem sabe?… Artistas na publicidade? Com certeza.

Anunciante: Lanvin. Título: Dali. Agência: Euro Advertising. França, 1970.

Andy Warhol, TDK, commercial, 1982. Collection Andy Warhol Museum, Pittsburgh, US


O homem não vale uma pasta de chocolate

Estes dois anúncios ilustram a arte argentina de contar pequenas histórias eventualmente chocantes. São concentrados de género explícito: um homem é um homem, uma mulher é uma mulher e o tango é o tango. Por muito querido que seja, um homem não vale uma pasta de chocolate (vídeo 1). Estaciona a anos-luz da alma gémea incompreendida. Egoísta, autocentrado e estúpido até meter dó, o homem é a peça mais defeituosa da criação divina. Se determinado homem chumba no teste do chocolate, a Cadbury propõe um sortido masculino (vídeo 2). Talvez assim desfrute do efeito Cadbury: a via láctea para o prazer!

Produto: Cadbury Chocolates. Título: You’re Right. Agência: Del Campo/Nazca & Saatchi & Saatchi Buenos Aires. Direção: Nico&Martin. Argentina, Julho 2009.

Produto: Cadbury Chocolates. Título: No nos importa el fútbol: Llorón. Argentina, 2010. 2ª versão.

Como os outros…

Caiu mais uma estrelinha no sapatinho, desta vez vinda de Israel. Deve ser obra dos reis magos. Não há birra contra a publicidade de sensibilização que resista. Este anúncio é um primor. Oportuno na paródia, certo no modo, ajustado no tempo e no ritmo. Embora curto (menos de 30 segundos), sabe demorar-se na eloquente expressão facial da personagem. Fica-nos a impressão de que a mensagem não podia ser mais bem embalada: “Thank you for treating us like regular people”. Soberbo!

Marca: Akim. Título: Restaurant. Agência:  Shalmor Avnon Amichay/Y&R Interactive Tel Aviv. Direção: Gil Levanon. Israel, Dezembro 2011.

Apagar para recomeçar

Como é bom aconchegarmo-nos no imaginário com as fagulhas do Natal a aquecer-nos o corpo por fora e a alma por dentro. Por um tempo, naturalmente, que o espírito de Natal dura pouco, como uma peça de roupa que nos é dado provar mas não vestir. Interessante, este espírito do Natal! Tanto nos concentramos no espírito do capitalismo, o velho e o novo, que nada sobra para o espírito do Natal. Pois este anúncio de sensibilização norueguês tem um toque natalício de estranha beleza. A técnica e o procedimento não são novos; são-no, no entanto, o conceito e o efeito. Quanto à mensagem, “it’s never too late to help someone on the right track. We need more foster families to youths between the ages of 15 and 17”. Nem sempre aprecio os anúncios de sensibilização, mas este vou colocá-lo no sapatinho.

Anunciante: Norwegian Directorate for Children. Título: It’s never too late to help someone on the right track. Agência: TRY & APT. Noruega, Dezembro 2011.

Alice no País dos Manequins Andróides

Estes dois anúncios, para o perfume Esprit da marca Jean Paul Gaultier, são duas pérolas, raras e barrocas, da Agência Young & Rubicam, com direcção de Jean Baptiste Mondino e produção da Mac Guff de Paris. Foram publicados em França há mais de 15 anos, em 1993 e 1995. Atendendo à dinâmica do mundo da publicidade, podem ser considerados como anúncios clássicos animados por um impulso vanguardista fantástico. No primeiro anúncio, um grupo de mulheres (modelos) entrega-se a uma espécie de sessão espírita. No segundo, uma jovem avança num túnel povoado por manequins andróides. Ambos os anúncios culminam com a aparição do frasco de perfume, precedida pela imagem do estilista, num caso, como metamorfose fugaz, no outro, como boneco grotesco.

Comunicação intergeracional

O Natal é a festa da família e da partilha. Reúnem-se várias gerações, desde o menino Jesus, acabado de nascer, até ao Pai Natal, que perdeu a conta à idade. E enquanto damos e recebemos, vamos passando o testemunho. Neste anúncio porto-riquenho, a relíquia é transmitida cerimoniosamente de pai para filho, de geração em geração, mas o tempo já é de primavera e a relíquia é tudo menos natalícia. Quanto ao resto, é surpresa: brinde ou fava!

Produto: Stride Gum. Título: Heirloom. Agência: JWT San Juan, Puerto Rico. Direção: Luis Gerard. Porto Rico, Março 2009.

Andar na água: anúncio da Hi-tec filmado no Gerês

Nesta quadra festiva, mais um tema bíblico. A Hi-tec Footwear elegeu o Gerês para filmar o anúncio viral, Walk on Water, centrado no “novo desporto” chamado “montanhismo líquido”, modalidade que consiste em, com o equipamento apropriado, tentar dar o maior número de passadas sobre a água. A Hi-tec explica: “Liquid Mountaineering is a new sport which is attempting to achieve what man has tried to do for centuries: walk on water. Or to be more precise: running on water. We are developing the sport from scratch. By accident we found out that with the right water repellent equipment you can run across bodies of water, just like a stone skimming the surface”.

Anunciante: Hi-tec Footwear. Título: Walk on Water (Liquid Mountaineering). Maio 2010. Viral.

Andar na água; andar nas nuvens; andar com a cabeça no ar; andar na linha; andar na lua; andar virado do avesso; andar com o coração nas mãos; andar de asa caída; andar desfeito; andar como um sino…

Rilke e Rodin no Pinheiro de Natal

O menino Jesus trouxe-me uma prenda. Não, não foi o Pai Natal! Foi o menino Jesus, o Pai Natal não se lembrava de uma prenda assim: um livro do Rainer Maria Rilke sobre Auguste Rodin. Em Paris, Rodin era meu vizinho. O museu, claro! Foi o museu que mais frequentei. Para agradecer ao menino Jesus ter-se lembrado de mim, seleccionei uma meia dúzia de citações e de esculturas de Auguste Rodin, o escultor que deu sentimento à matéria e vida às formas.

“Todas as obras-primas têm este carácter misterioso. Nelas encontramos sempre alguma vertigem.”

Auguste Rodin, O Grito, c. 1886

“As belas obras, que são o mais alto testemunho da inteligência e da sinceridade humanas, dizem tudo o que se pode dizer sobre o homem e sobre o mundo, e, assim, fazem-nos compreender que há nelas alguma coisa que não nos é possível conhecer.”

Auguste Rodin, Iris – Mensageira dos Deuses, 1895

“Tentei sempre dar expressão aos sentimentos interiores através da mobilidade dos músculos.”

“Quando um bom escultor molda um torso humano, não está a representar apenas os músculos, mas a vida que os anima,… mais do que a vida,… a potência que os configura e lhes comunicou seja a graça, seja o vigor, seja o charme amoroso, seja a fugosidade indómita”

Auguste Rodin, Danaide, 1885

“O que se designa habitualmente por fealdade na Natureza pode revestir-se de uma grande beleza na Arte.”

Auguste Rodin, A Velha Cortesã, 1887

“Não invento nada, redescubro.”

Auguste Rodin, Grande Mão de Pianista, n.d.