A arte de não dizer nada

Quino. Proibido Fumar.

Quino. Proibido Fumar.

Vigora a arte de não dizer nada. Com muita classe. Isto de ouvir alguém a não dizer nada tornou-se um vício nacional. Não há maneira de esquivar esta dádiva. Bem leio os jornais como quem joga tetris e ouço os comentários durante o reiki. Em vão. Quem não diz nada ouve-se por todo o lado. Quanto menos se diz mais se é interpretado. Dizer claramente alguma coisa é o mesmo que estar calado. Cria-se, assim, um enorme sumidouro semântico. Acabei de não dizer nada, a pensar no minueto de Boccherini (1743-1805). Lembra-me a cultura política e palaciana, não tanto o dolce far niente, mas o dom de nada dizer falando com mestria, de modo a exaltar as palavras numa dança de pequenos passos.

Luigi Boccherini. Minueto. Itália, 1775

Tags: , , , , ,

Leave a Reply

%d bloggers like this: