Tag Archive | EUA

Bolachas de encantar

Oreo. WonderfilledPerdi o tempo! Ando a contar transeuntes de uma cidade vizinha para os enfiar em tabelas e gráficos. Mas está a acabar! É assim, quando estou alienado pelo trabalho, nota-se. Não leio mensagens nem coloco artigos no blogue. Este saiu mesmo à tangente. Porque a animação é primorosa, porque o uso das letras é cinco estrelas e porque a dança do Drácula está o máximo.

Marca: Oreo. Título: Wonderfilled Anthem. Agência: The Martin Agency. EUA, Maio 2013.

O gorila que quer ser panda

APESGata ao colo… Desde que os animais gostem de nós! O resto que vá votar! Em algum gorila, de preferência.
Uma excelente anúncio de sensibilização da Ogilvy para a APES, com um final desconcertante.

Anunciante: APES. Título: APES (A project of the Conservation Trust). Agência: Ogilvy & Mather Chicago. Direção: Paul Dektor. EUA, Maio 2013.

Cabeçudos

Kayak. Carnival 2Este anúncio é carnavalesco; mas o Carnaval é todos os dias. Tem cabeçudos; é, todavia, espécie que não falta. Tem belas cores vivas; está, pelo contrário, tudo tão cinzento!… Em suma, cabeçudos carnavalescos colorido;  um bom anúncio para uma agência de viagens.

Marca: Kayak. Título: Carnival. Agência: Barton F. Graf 9000. Direção: Harold Einstein. EUA, Maio 2013.

 

Os carneiros contra-atacam

serta, mattress heistBasta de contar carneiros! Os colchões Serta fazem milagres. Um regalo de sono! Mas os carneiros não estão pelos ajustes. Fazem sabotagem e roubam os colchões. Basta de desemprego! Os carneiros foram criados para saltar nas nossas cabeças. Sem parar! Engraçado como a publicidade se apraz em tornar o bom em mau. Quer baralhar os nossos valores?

Marca: Serta. Título: Mattress Heist. Agência: Doner. Direção: Peter Peake. EUA, Março 2012.

Sintonia

mcdonald'sHá quem se empenhe a estudar o modo como as marcas se sintonizam com os contextos locais. A McDonald’s é uma dessas marcas ditas “multiculturais” e este anúncio é um bom exemplo desse interesse pela ancoragem local.

A agência de publicidade, Alma, é norte-americana, a filmagem foi feita no México e os países da América Latina, empolgados com o próximo mundial de futebol, constituem o alvo. A solução é judiciosa: um desafio informal de futebol é iluminado por um reclame da McDonald’s.

Marca: McDonald’s. Título: Cancha. Agência: Alma. Direção: Tarsem Singh. EUA, Março 2013.

O Coelho, a Vaca e o Burro

Este anúncio da Dell, com uma animação fantástica,  aposta na seguinte fórmula: inspiração + imaginação = criatividade. Dá vontade de ser criativo. Só um pouco, sem exageros: menos que os impostos e mais que o crescimento. Uma criatividade, à nossa moda, sem crédito. Inspirem-se, inspirem-se na vossa experiência. Imaginem uma nova arca de Noé e um presépio com três animais: no lugar do homem, um burro para albardar; no lugar do sapo, uma vaca pronta a mugir. Quanto ao coelho, esse já é coelho. Temos assim um coelho, uma vaca e um burro num comboio do tamanho de um país. E, pronto! Tanto inspirámos e tanto imaginámos que só nos falta criar uma indústria criativa alavancada, como se diz, pela crise. Como se sabe, todos os dias são carnaval. E ninguém leva a mal!

Marca: Dell. Título: Thomas and the Alternate Universe. Agência:  Y&R (New York). Direção:  Bjoern RUEHMANN. EUA, Fevereiro 2013.

“Reinforcing their position as the leader in character animation, (Fox’s VinnieFlyBuysCadburysNarnia’s Reepicheep and Eustace the Dragon) MPC introduces “Thomas,” a photo-real VFX-fuelled spot for Dell that reveals the transformative power of imagination. The creative effort highlights a strong partnership between MPC, live action production company Furlined and agency Y&R NY.”
“MPC took special care to define the personalities of all anthropomorphic characters, giving them life-like qualities and vitality. ‘The key to a spot like this is to capture the whimsical qualities of the animated pieces and connect those to the real world,” commented MPC NY Managing Director, Justin Lane. “The team worked painstakingly at designing and expressing personality in all of the characters and it truly shows…you really want to learn more about each of them.’”

Equívoco

New-York-Lotterys-Powerball-Invasion-2O equívoco é uma das principais fontes de humor. Quanto maior for o engano (do observador, do observado ou de ambos), maior for o aparato e maior for o disparate, maior o efeito cómico. Assim acontece nos seguintes anúncios.

Um casal holandês acidentado é socorrido com toda a eficiência pelos serviços de urgência helvéticos. Mas o pescoço dobrado não estava partido, segurava, apenas, um telemóvel…

Marca: Ohra. Título: Neck. Agência: Joe Public Amsterdam. Direção: Bart Timmer. Holanda, Janeiro 2013.

Um enorme dispositivo bélico extra-terrestre resume-se  a uma mera artimanha de fotógrafo, a uma farsa.

Marca: New York Lottery’s. Título: Invasion. Agência: DDB New York. Direção: Jim Jenkins. EUA, Fevereiro 2012.

No deserto, a visão de uma garrafa gigante não passa de uma miragem. Mais precisamente, de um letreiro.

Marca: Coca-Cola. Título: Mirage. Agência: Wieden + Kennedy Portland. Direção: Bryan Buckley. EUA, Fevereiro 2012.

Humor Negro e Humor Colorido

Peta. Runway ReversalO humor é a perdição da publicidade actual. Há para todas as doses, todos os feitios e todos os gostos. Os anúncios que seguem, da Volkswagen e da PETA, incidem sobre situações de elevada carga simbólica: o roubo, a moda e o cativeiro. Mas os procedimentos adoptados são distintos. Mask, com a assinatura de Noam Murro, alonga-se em torno de um equívoco: o “ladrão”, afinal, não pretende roubar a loja; o “gang”, afinal, não é um “gang”; as máscaras, afinal, não se destinam a disfarce em caso de assalto mas para desfrutar de um Volkswagen descapotável em pleno inverno. Runway Reversal, como o título sugere, aposta na inversão de papéis, à boa maneira de “O Planeta dos Macacos”. Animais desfilam vestidos ostensivamente com peças humanas; os seres humanos, por sua vez, rastejam nus e indefesos em jaulas acanhadas. O humor de Mask é colorido, regenerador e aprazível; o humor de Runway Reversal é negro, corrosivo e incómodo. Aproveito a embalagem para acrescentar uma música: Nick Cave & The Bad Seeds publicaram há dias um novo cd: Push the Sky Away. Segue o vídeo com a primeira faixa: We Know Who U Are. Algo como um pouco mais do mesmo.

Marca: Volkswagen. Título: Mask. Agência: The Mill. Direção: Noam Murro. EUA, Fevereiro 2013.

Anunciante: PETA. Título: Runway Reversal. Agência: Ogilvy & Mather Beijing. China, Fevereiro 2013.

Há o amor que se diz e há o amor que se dá

Hallmark. Old friendsMais um anúncio, antigo, da Hallmark. Da primeira à última imagem, contempla-se. momento a momento, um permanente postal ilustrado. O mutismo, a quietude e a espera lembram Samuel Beckett, para quem “toda a palavra é como uma mácula desnecessária no silêncio e no nada.”

Marca: Hallmark. Título: Old Friends. Agência: Leo Burnett (Chicago). Direção: Bob Shallcross. EUA, 1997.

Postal gótico

Nunca é demasiado tarde. Por exemplo, para saborear o gótico na publicidade. Trata-se de um estilo mais dado à curta-metragem, ao vídeo musical ou ao videojogo. A propósito de presença e de perda, existe uma diferença entre a interação na internet, por exemplo num blogue, e a interação presencial. Na internet, resulta complicado reparar ações ou resgatar ligações. Nada que se compare com as soluções disponíveis no mundo “real”. A galáxia da internet é um mundo líquido com moléculas à deriva.

Marca: Hallmark. Título: Black Tear. Agência:  Underdog Entertainment, New York City. Direção: Daniel Azarian. EUA, Maio 2004.