A mulher é inconstante

Axe Random. La Donna e MobileA publicidade é omnívora. Inspira-se em tudo, até onde menos se espera. Este anúncio é uma paródia de uma ária, La Donna e Mobile, da ópera Rigoletto, de Giuseppe Verdi. A inconstância da mulher é cantada, com humor, por várias vozes masculinas acompanhadas por uma guitarra eléctrica. Tudo em honra do novo desodorizante Axe Random, um pack com várias fragâncias repartidas por frascos iguais aleatoriamente dispostos, ou seja, um perfume, à semelhança da mulher, imprevisível. A acompanhar o anúncio, a interpretação da canção por Luciano Pavarotti e respectiva letra traduzida em português.

Marca: Axe Random. Título: La Donna è Mobile. Agência: Ponce. Direção: Juan Cabral. Argentina, Setembro 2013.

Luciano Pavarotti, La Donna e Mobile, ao vivo em1981.

A Mulher É Inconstante

A mulher é inconstante
Como pluma ao vento,
Muda o tom da voz
E de pensamento.

Sempre um amável,
Gracioso rosto,
Em pranto ou em riso,
É mentiroso.

A mulher é inconstante
Como pluma ao vento,
Muda o tom da voz
E de pensamento.

E de pensamento.
E de pensamento.

É sempre um infeliz
Quem a ela se entrega,
Quem lhe confia
Incautamente o coração.

Também nunca sente-se
Feliz em cheio
Quem naquele seio
Não saboreia amor.

A mulher é inconstante
Como pluma ao vento,
Muda o tom da voz
E de pensamento.

E de pensamento.
E de pensamento!

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

%d bloggers like this: