Tag Archive | surpresa

Técnica e criatividade há sessenta anos

Monsavon. 1955.

Existem pessoas lindas que dão humanidade ao mundo, pessoas belas que fazem do mundo um palco, pessoas boas que fazem o bem sem olhar a quem e pessoas criativas que fazem anúncios lindos, belos e bons. Existem, ainda, belezas mascaradas numa paródia de Sergio Leone. Entre o anúncio Pure Beauté, da Monsavon (1955), e o anúncio Very Irresistible L’Eau en Rose, da Givenchy (2014), distam 59 anos. Duração suficiente para esboçar uma ideia da evolução da técnica e da criatividade na publicidade.

Marca: Monsavon. Título: Pure Beauté. Agência: Publicis. Direcção: Alexeieff. França, 1955.
Marca: Givenchy. Título: Very Irresistible L’Eau en Rose. Agência: DDB Luxe. Direcção: Cedric Klappisch.

Amor laboral

bireleys-j-walter-thompson-bangkok-branding-in-asiaNão gosto de amores de torre do castelo; ele rasteiro, ela nas nuvens. Gosto mais dos amores duplex; ele na rua e ela à varanda, tipo Romeu e Julieta. Mas do que gosto mesmo é dos amores rés-do-chão; de bares, bailes e vielas; ambos à altura do corpo. Como no anúncio tailandês  Just One Sipe, da Bireleys. Um amor laboral, esforçado, com pele, carne e osso. O anúncio é fantástico: breve e acelerado, com uma urgência de palavras e uma orgia de objectos. A alteração de velocidade, música e carga sentimental, a meio do anúncio, é digna de registo. Longos ou curtos, os vídeos orientais ensinam-nos como criar e contar histórias.

Marca: Bireleys. Título: Just One Sipe. Agência: JWT Bangkok. Tailândia, Dezembro de 2016

Momento de felicidade. “já me lembrei, já me esqueci”

Mimi Foundation

A epifania é um sobressalto inesperado que abala o entendimento. Pode mudar uma vida. Estas erupções limitam-se ao entendimento? Não há relâmpagos sentimentais? Não há momentos de felicidade? Por um instante, da “chuva dissolvente” podem desprender-se gotas de contentamento. Salpicos que orvalham a vida. E a alma dança! O anúncio mostra que, apesar dos obstáculos, merecemos ser felizes. O anúncio da Mimi Foundation cumpre a promessa. Mas é um filme, naturalmente, construído. Pode não ser real, mas tem um efeito de realidade, porventura, mais real do que a realidade. Este anúncio conquistou nove leões no Festival de Cannes de 2014: um leão de ouro e oito, de prata. Uma proeza!

Anunciante: Mimi Foundation. Título: If only for a second. Agência: Leo Burnett Paris. França, Dezembro 2013.

After nearly 16 million hits on YouTube, “If only for a second” has won the hearts not only of the general public but also of the International Creativity Festival. With its nine awards (1 Golden Lion and 8 Silver Lions), our video short has turned out to be one of the most award-winning communications in the world.

The sincerity and the rightness of this campaign conceived and donated by the Leo Burnett France communications agency highlights the mission of our Foundation, which is to improve the wellbeing of patients suffering from cancer.

A project borne of a unique concept
Twenty cancer patients were invited into a studio where they had their hair styled and were made up without being able to see what was being done to them. Then they were presented with the result in front of a two-way mirror behind which, camera in hand, sat photographer Vincent Dixon. His task was to capture for eternity the moment of surprise. Why? To enable patients, if only for a second, to forget their illness and enjoy a care-free moment. Out of it has come a magnificent art book sold to raise funds for the Foundation and a moving video which has won numerous awards at the most prestigious international festivals (D&AD, Andy Award, One Show, New York Festival, …), “If only for a second” is rated among the best communication campaigns in the world. (http://www.mimi-foundation.org/en/our-multi-award-winning-video-at-the-cannes-creativity-festival-if-only-for-a-second/).

Xutos& Pontapés. Chuva Dissolvente.

Urna

Stride. Urn.Um nojo! Em todos os sentidos da palavra. Um nojo ao cubo. Subsiste, porém, um não sei quê de genial. Quando a urna quebrou, ocorreu-me um aspirador. Mas não! Não se trata de uma purga mas de uma partilha. Uma aberração rara. Imprevisível! Mas estranho, mesmo estranho, é o anúncio dar vontade de mastigar pastilhas elásticas! Se fosse nutricionista, era capaz de aconselhar aos clientes em cura de emagrecimento este vídeo antes das refeições.

Marca: Stride. Título: Urn. Agência: JWT. Direção: Michael Downing. USA, 2011.

Pela diferença

coca-cola-fantastic-600-37067Há quem desdenhe, aristocraticamente, da publicidade. E há anúncios simplesmente fantásticos, que nos agarram pelas ideias e pelos sentidos, surpreendendo-nos. Nem tudo na vida nasceu para ser anestesiado pelo algodão etílico da homogeneização. Ainda caem folhas incómodas nas águas pasmadas do pântano simbólico. Por ironia, ou talvez não, cabe a um anúncio da Coca-Cola significá-lo com eloquência. “They make you feel different; it’s fantastic”. Acerca do tema da diferença na publicidade, recomendo o seguinte artigo de Fernando Peixoto: O Eu e o Outro no Culto da Performance. Caleidoscópio.

Marca: Coca-Cola. Título: Fantastic. Bélgica, Setembro 2014.

Redondo vocábulo

queer-lisboa-coming-out-600-37344

“Era um redondo vocábulo”, canta Zeca Afonso. Tudo se afigura redondo: gente redonda, ideias redondas, poder redondo. Como a esfera armilar. Tantas esferas armilares! Iguais umas às outras, excepto as que têm defeito. E o redondo enrola no redondo como as lagartas do pinheiro. Frases redondas, discursos redondos, oradores redondos, mais redondos e mais ocos do que uma laranja verde.

Lagartas do pinheiro.

Lagartas do pinheiro.

Este mundo não é o que parece. O mundo não é um coco, é um poema. É vontade, sonho e diferença. Não se conforma com formulários online e euros obesos. A esperança não mora numa bola de sebo. Nasce por amor, não nasce por concurso. Não é morna, nem formatada. A esperança é “uma criança que pula e avança”.

Vêm estes disparates a propósito do anúncio Coming Out, concebido para o Festival Queer Lisboa 18. Criatividade, imaginação, originalidade, qualidade. Ousadia. Por uma agência, a Fuel, reconhecidamente inovadora. Um sucesso apreciável no estrangeiro (em Portugal, “nunca se sabe”). Nem vocábulo redondo, nem esfera enferrujada, nem lagarta do pinheiro. Este é um anúncio valioso produzido por uma agência que abre caminho.

Anunciante: Queer Lisboa. Título: Coming Out. Agência: Fuel Lisboa. Direção: Fred Oliveira. Portugal, Setembro 2014.

Com cinco letras apenas

Bob Dylan. Self Portrait. 1970Com cinco letras apenas se escreve a palavra ponte, que de todas as palavras pequenas é aquela que mais mundos aproxima. As palavras, mesmo parcas, podem funcionar como pontes. São capazes de unir até o que o diabo separou! Por exemplo, a Guerra de Secessão americana, do século XIX, e a condução de um automóvel no século XXI: Don’t risk your life for a trivial message.

Anunciante: SAAQ – Société de l’Assurance Automobile du Quebec. Título: Message. Agência: Lg2. Direção: Nicolas Monette. Canadá, Setembro 2014.

Por falar em mensagem, Bob Dylan editou em 1970 um dos ábuns menos bem sucedidos da sua carreira: Self Portrait. Entre outros motivos porque o álbum incluía muitos covers. Um deles foi este Take a Message to Mary, dos The Everly Brothers.

Bob Dylan. Take a message to Mary. Self Portrait. 1970.

Contudo ela move-se

Galileu Galilei

Galileu Galilei

“A verdade é filha do tempo,e não da autoridade”

Galileu Galilei

A Terra gira.
Uma parte, mimada;
A outra, minada.
A maioria desfaz-se em imagens.

Marca: Electrolux. Título: O melhor presente. Agência: F/Nazca Saatchi & Saatchi. Direção. Brasil, Maio 2014.

Interacção em silêncio

coca-cola-light-belly-ring-small-48458Não é apenas a memória que conquista o espaço público. O simulacro de interacção também vai de vento em popa. Exibe-se e promove-se. As campanhas que se desdobram em várias iniciativas faseadas representam um bom exemplo. Este SLURP! é mais um anúncio de boas intenções, em que a Coca-Cola alerta contra os ruídos emitidos durante a projecção dos filmes. O modo, embora complicado, é particularmente eloquente. Quanto ao formato “apanhados”, veio para durar. Não deixa, enfim, de ser curioso que a cena escolhida como particularmente carente de silêncio diga respeito ao prelúdio de um acto sexual.

Marca: Coca-Cola. Título: SLURP. Agência: Saatchi & Saatchi, Copenhagen. Direcção: Christian Eagles Borg. Dinamarca, Março 2014.

Burla assistida

YesMuitas agências de publicidade apostam numa história com final inesperado, desconcertante e com uma subversão de valores. No respeito, porém, das regras da realidade e da razão. Este anúncio israelita é um must. Sugere-nos que uma velhinha em apuros e um jovem adulto são, respectivamente, o isco e o lorpa perfeitos.

 

Marca: Yes. Título: Old Lady. Agência: McCann Erickson, Tel Aviv. Direção: Shahar Segal. Israel, Março 2014.