Sombra que trago comigo

Sinto-me inclinado para lado nenhum.

auguste-rodin-la-danaide-1889

Auguste Rodin. La Danaïde. 1889.

Na sina que me foi lida,
Este dia é sempre assim:
Sol na paisagem da vida,
E sombra dentro de mim.

Miguel Torga, Desgarrada, 1965.

Etiquetas:, , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

One response to “Sombra que trago comigo”

  1. Beatriz Martins says :

    Dias melhores, e menos sombrios virão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: