A chiclete do amor

Extra Gum

“Acontece com o verdadeiro amor o mesmo que com a aparição dos espíritos: toda a gente fala dele, mas poucos o viram” (François de La Rochefoucauld, Réflexions ou Sentences et Maximes Morales, 1664. Maxime 78).

Que livro escolheria para ler na praia? A Morte em Veneza, de Thomas Mann, ou A Morgadinha dos Canaviais, de Júlio Dinis? O primeiro para intelectualizar, o segundo para espairecer. Este, pela leitura com sorriso na testa e sonho nos lábios, aquele pela arte de bem fechar o livro, exibindo a capa com ar de quem está a ver o Nietzsche a chapinhar no mar. Gosto dos romances de Júlio Dinis. Com tanto amor correspondido até o coração dá beijos aos pulmões e os cupidos rodopiam em loop.

Reciclar as embalagens das pastilhas elásticas para criar um “museu da pessoa” é ideia digna de candidatura a património mundial. Não é fácil conceber histórias de amor com final feliz. Lembro-me da minha tia a devorar fotonovelas e livros da Corin Tellado. Qualquer ínfimo pormenor lhe talhava o deleite: os protagonistas fotografados não eram os predilectos, a má era boa e a boa má, o desenlace era forçado… Eram raras as fotonovelas que estacionavam na mesinha de cabeceira. Pois, este anúncio, e não lhe consigo tecer maior elogio, é ao gosto da minha tia.

Marca: Extra Gum. Título: The Story of Sarah & Juan. Agência: Energy BBDO. Direcção: Pete Riski. Estados Unidos, Outubro 2015.

Etiquetas:, , , , , , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: