A beleza da velocidade

Luigi Russolo. Dinamysm of a car. 1912-13.

Luigi Russolo. Dinamysm of a car. 1912-13.

“Afirmamos que a magnificência do mundo enriqueceu-se de uma beleza nova: a beleza da velocidade”.
Filippo Tommaso Marinetti, Manifeste du futurisme, 1909.

A velocidade descola. Como o voo e a levitação, mas sem morcegos nem bolas de sabão. Chegar antes de partir! Estar em todo e em nenhum lugar! Fazer zapping no universo! Imóvel, com a alta velocidade da fibra óptica. Até os pixels se aceleram! O comando dispara mais rápido do que o Lucky Luke e a Internet é vertiginosa. “Todos nós sempre tivemos uma paixão pela velocidade. Ser mais rápido. Ser melhor”. A velocidade é um dos valores mais marcantes do homem moderno. O tema e a estética deste anúncio lembram, precisamente, os primeiros adoradores confessos da velocidade: os futuristas.

Marca: BT. Título: Infinity Olympics 2012. Agência: AMV. Direcção: Thomas Napper. Reino Unido, 2011.

Etiquetas:, , , , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

One response to “A beleza da velocidade”

  1. Beatriz Martins says :

    Não sei se beleza, a velocidade de que todos gostamos, sufoca-me, a beleza precisa de tempo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: