Um abraço à divindade: São Bernardo de Claraval

Sobre a evolução das imagens de Cristo do séc. V ao séc. XVI, escrevi: “A imagem de Cristo Pantocrator é aquela que predomina no primeiro milénio. Criador de todas as coisas, omnipotente, Cristo senta-se num trono em pose imperial, com o Livro da Lei na mão esquerda. Situa-se em locais altos de onde tudo vê: nas cúpulas, por cima das portas, na abside. Já nos crucifixos e nas pietás, com Cristo na condição de julgado, as imagens descem das alturas, aproximando-se dos crentes” (https://tendimag.com/?s=duas+faces). A humanização do divino e a sua aproximação ao humano atingiram um clímax nos séculos que se seguiram ao Renascimento do séc. XII, multiplicando-se as imagens de Cristo crucificado, da Pietá e de Nossa Senhora do Leite.

As aparições a São Bernardo de Claraval constituem um bom exemplo desta aproximação do divino ao humano. São Bernardo (1090-1153), abade de Claraval, santo e doutor da Igreja, é a figura mais influente dos monges de Cister. Numa aparição, Cristo desceu da cruz para o abraçar (figuras 1 a 3). Noutra aparição, Nossa Senhora contemplou-o com um esguicho de leite em direção à sua boca (figuras 4 a 12). Na galeria, dois quadros com a lactação de São Bernardo são da autoria de Josefa (de Óbidos) Ayalla, pintora dada a temas místicos.

Etiquetas:, , , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: