Jacques Callot: Danças de Rua

Se tivesse nascido a 30 de Junho, Jacques Callot (Nancy, 1592-1635) completaria hoje 420 anos. Desenhista e gravador francês, Callot é um dos expoentes da arte grotesca. Na sua obra, destacam-se as seguintes séries: Les Caprices (1617), Les Balli (1620-1622); Les Gobbi (os corcundas; 1620-1622); Les Gueux (os mendigos; 1622); e Les Grandes Misères de Guerre (1633). Acrescente-se a gravura Les Tentations de Saint-Antoine, de 1634. Duas destas séries (Caprichos e As Grandes Misérias da Guerra) antecipam em mais de 150 anos as séries homónimas de Francisco Goya: Los Caprichos (1799) e Los Desastres de la Guerra (1810-1820).

Comecemos, festivamente, com uma galeria dos Balli di Sfessania. Estas 24 gravuras lembram a Commedia dell Arte. Contemplam, aliás, algumas das suas figuras mais famosas. Na realidade, retratam artistas de rua envolvidos numa “sfessania”, dança napolitana marcada pela exuberância corporal, pela violência grotesca e pela obscenidade gestual e simbólica, sempre em ambiente de praça pública, com as pessoas a entregar-se à música, à dança, ao jogo, à luta e ao namoro.

Etiquetas:, , , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 70 outros seguidores

%d bloggers like this: