Tag Archive | Braccelli

Saudades

braccelli-p-42

Braccelli, Giovanni Battista (1624). Bizzarie di Varie Figure. Livorno. p. 42.

“Ah, não há saudades mais dolorosas do que as das coisas que nunca foram! O que eu sinto quando penso no passado, que tive no tempo real, quando choro sobre o cadáver da vida da minha infância ida…, isso mesmo não atinge o fervor doloroso e trémulo com que choro sobre não serem reais as figuras humildes dos meus sonhos” (Livro do Desassossego por Bernardo Soares. Vol.I. Fernando Pessoa. Lisboa, Ática, 1982).

“Insiste-se no sentimento de falta a propósito da saudade. Às vezes, o motivo também é o excesso, a imensa vontade de dar e não ter quem receba” (Albertino Gonçalves).

Andrea Bocelli. Con te Partiro. 2015.

Braccelli. À maneira surrealista

Giovanni Battista Braccelli publicou, em 1624, o livro Bizzarie di varie figure composto por cinquenta gravuras. Alguns dos seus desenhos lembram a obra pioneira de Arcimboldo. Veja-se, por exemplo, os desenhos das páginas 4, 5 e 39. Mas não é a ligação ao passado que distingue Braccelli. É, antes, a sua projeção no futuro. Muitos consideram Braccelli uma espécie de surrealista avant la lettre. Não o foi, evidentemente: não se pertence a um movimento antes de este ser criado. Foi, outrossim, um expoente do maneirismo. É, porém, verdade que as suas gravuras lembram artistas do século XX. Por exemplo, Fernand Léger, Giorgio de Chirico, Georg Grosz ou Maurits C. Escher. Ao seu jeito, Salvador Dali também marcou presença. Segue uma selecção de gravuras do livro de Braccelli, acompanhada por alguns quadros de pintores do séc. XX.