Tag Archive | Agua Viva

Macabro

Dança macabra de Clusone. 1485.

Dança macabra de Clusone. 1485.

Não gosto de dançar com cadáveres. Não é que sejam cadáveres; estão vivos. Mas, pelo sim, pelo não, já os depositaram na morgue.

Seguem duas canções dos Agua Viva (Apocalipsis, 1971). A primeira porque “me queda la palabra”, a segunda porque “los niños muertos no crecen”. Nunca imaginei, 43 anos depois, ouvi-los com os mesmos ouvidos.

Agua Viva. Me Queda la Palabra. Apocalipsis. 1971.

Agua Viva. La Niña de Hiroshima. Apocalipsis. 1971.

 

A Menina de Hiroshima

Apocalipsis+AGUAVIVA+++Accion+1La Niña de Hiroshima é a faixa menos agradável do álbum Apocalipsis dos Agua Viva, publicado em 1971, há mais de quarenta anos. Mas sempre que penso no álbum é desta música que me lembro. Apocalipsis foi uma autêntica pedrada no charco. Coube-lhe a antipatia de Franco. E a antipatia do poder era, então, cá e lá, muito antipática. Foi mesmo há muitos anos. Longe desta sobranceria de nos querermos demarcar de outros povos, como, por exemplo, o grego. Coisas entre pés descalços e pés magoados.

Agua Viva, La Niña de Hiroshima, Apocalipsis, 1971.