Prenda de Natal. As imagens também rezam

Les Très Riches Heures du Duc de Berry. Folio 158r. Missa de Natal

Durante a Baixa Idade Média, a experiência e o sentimento do religioso alteraram-se. Acentua-se a humanização do divino. O céu e o inferno aproximam-se da vida quotidiana. A relação com o sagrado intensifica o sensorial e o emocional. Implementa-se a oração no espaço privado. As imagens, utilizadas para a difusão da doutrina da Igreja, afirma-se, também, como mediação na comunicação com o Além. O prazer da imagem expande-se e diversifica-se. Este é o contexto em que aparecem e se multiplicam, a partir do séc. XIII, os livros de horas, suportes da oração em privado.  Dispendiosos, de fabrico demorado em oficinas especializadas, são inicialmente uma exclusividade da realeza, da alta nobreza e do alto clero. Prezados, símbolos de estatuto, preservados na esfera privada e motivo de colecionismo, sobreviveram à destruição que vitimou outros tipos de obras de arte. Só na Bibliothèque Nationale de France, na British Library e na Morgan’s Library, os exemplares contam-se aos milhares. Rica e minuciosamente ilustrados, sobressaem como fontes documentais do quotidiano e do imaginário medievais.

Jean de Vallois, Duque de Berry (1340-1416), colecionador “compulsivo” de obras de arte e “curiosidades” possuía vários livros de horas. Entre estes, os célebres Les Grandes Heures de Jean de Berry (1407-1409) e Les Très Riches Heures du Duc de Berry (1413-1416). É convidado a “folhear” o primeiro na galeria seguinte com a lista completa das páginas capitulares. No conjunto, o volume tem 126 folhas ilustradas (39,7 × 29,5 cm). O artigo Horae ad usum Parisiensem. Antecipação medieval do surrealismo acrescenta uma seleção das figuras fantásticas das margens do livro.

Galeria de imagens: Páginas capitulares do livro de horas Les Grandes Heures de Jean de Berry

Fonte: Bibliothèque Nationale de France: https://gallica.bnf.fr/

A descarga (download) integral de Les Grandes Heures de Jean de Berry (78.2 MB) está disponível no seguinte endereço (link): https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/btv1b520004510/#

Se após a “leitura” das imagens das Grandes Horas de Jean de Berry sobrar algum tempo, pode ainda assistir ao concerto de música sacra espanhola (Llibre Vermell de Montserrat e Cantigas de Santa Maria), na catedral românica de Elne, durante o festival de radio France et Montpellier Languedoc-Roussillon 2013, com interpretação da Maîtrise de Radio France e Les Musiciens de Saint-Julien. Para aceder a este concerto, carregar na imagem seguinte ou no endereço https://margens.blog/2022/12/25/prenda-de-natal-os-anjos-tambem-cantam/, do blogue Margens. Aproveite a folga para perder tempo. Há quem preencha o vazio a fazer posts. Não é exemplo. É vício.

Blogue Margens: https://margens.blog/

De criação recente, cozido no mesmo forno, o blogue margens é parceiro do Tendências do Imaginário. Embora com vocações e composições diferentes, apostam na simbiose e na complementaridade, sem inibição de mútua remissão. O custo desta dança resume-se a um clique.

Leave a Reply

%d bloggers like this: