Convencer o Diabo

O conflito entre santos e demónios tem assumido vários contornos.

São Miguel, comandante do exército de Deus, derrota Satã a golpes de espada. São Bartolomeu acorrenta o diabo a seus pés. São Jorge fere o dragão com uma lança. São Bento expulsa os demónios à bofetada: “Trazia Saõ Bento taõ sopeado, & taõ sogeito o Demonio, que o deitava fòra dos corpos humanos, a assoutes, bofetadas, & golpes, & muytas vezes se vio, que levava São Bento o Demonio arrastos, & preso por cadeas, tão atormentado do espirito do Santo, que se queixava deo Sãto a gritos”(Sermoens varios do M.R.P. Prègador Géral, & Cronista Mòr do Reyno Fr. Rafael de Jesus … pregados em a Curia de Braga pellos annos de 1673, 74 & 75, Lisboa, Officina Craesbeeckiana, 1688,  p. 326).

São Wolfgang (c. 934 – 994)) é, porventura, o combatente mais actual. Tenta convencer o diabo com palavras. Desafia-o a construir uma igreja; o diabo retorque, a  várias vozes, que tal desígnio não consta na Bíblia. O quadro de Michael Pacher (1430–1498), pintor austríaco, retrata este episódio.

Michael Pacher, Saint Wolfgang and the Devil from the Fathers of the Church altarpiece, c. 1471-75

Michael Pacher, São Wolfgang e o Diabo. Fathers of the Church altarpiece, c. 1471-75

Etiquetas:, , , ,

About tendências do imaginário

Sociólogo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: