Tag Archive | tartaruga

A desorientação sexual das tartarugas

As tartarugas são dadas ao desvio sexual. O parceiro pode ser uma bota, um discman, um telemóvel ou um cão sem duas pernas (ver tendimag.com/2013/05/31/a-tartaruga-carochinha/). Retive dois anúncios, ambos de 1999, com tartarugas oportunistas: o primeiro a um discman da Sony; o segundo a um telemóvel da Motorola.
Para aceder aos anúncios, carregar nas imagens.

tortoise-croc-sex
Marca: Sony. Título: La tortue mélomane. 1999.

tortoise
Marca: Motorola. Título: La tortue. Agência: McCann Erickson. Reino Unido, 1999.

Correr sentado

Mercedes. FableA publicidade anda zoófila. “A lebre e a tartaruga” é uma fábula de Esopo (séc. VI a.C), retomada por La Fontaine, no século XVII, e pela Mercedes, no século XXI. Cada versão propõe a sua moral.
Moral de Esopo: “Quem segue devagar e com constância sempre chega à frente”.
Moral de La Fontaine: “De nada serve correr, é preciso partir a tempo”.
Moral da Mercedes: “Correr sentado descansa as pernas”.

Marca: Mercedes. Título: Fable. Agência: Merkley + partners (New York). Direcção: Robert Stromberg. USA, Janeiro 2015.

A Tartaruga Carochinha

Channel 4. Mating SeasonA tartaruga é um animal adorável. Neste anúncio, anda feita Carochinha à procura de um João Ratão. É primavera, a estação dos ovos! Acaba por encontrar um cão, como Cinderela, um príncipe e Carochinha, o João Ratão. Uma fábula de encantar.

Marca: Channel 4. Título: Mating Season. Agência: 4 Creative. Direção: John Allison. Reino Unido, Maio 2013.

A lebre e a tartaruga andam de barco

A lebre e a tartarugaFinda a corrida, a lebre e a tartaruga regressam a casa. Estavam cansadas. Ao passar pelas margens do rio, viram uma embarcação abandonada. Decidiram atalhar caminho atravessando o rio. Nunca o tinham feito, mas estavam tão cansadas… A lebre, lesta, pegou nos remos e a tartaruga acomodou-se na popa. No meio do rio, puxadas pela corrente, descobriram que o barco metia água. Com as pernas encharcadas, a tartaruga sugeriu que nadassem até à margem. Mas a lebre, incerta de saber nadar, tinha uma teoria: quanto mais rápido navegassem, menos água entrava. E desatou a remar no sentido da corrente. A teoria demorava a concretizar-se. A corrente era cada vez mais rápida, e a água não parava de alagar o barco. A tartaruga, que nunca se vira em semelhante apuro, decide abandonar o barco. Passado pouco tempo, a lebre começa a gritar alvoroçada: “Eu tinha razão! Sempre tinha razão! A esta velocidade, a água deixou de entrar”. Caíam a pique numa catarata sem fim. O barco com o arrombo, a lebre com a razão e a tartaruga sem tempo para sair do barco.

Moral da história: Se és lento, sai do barco a tempo.

Enquanto dormimos sobre o assunto, vale a pena rever a animação da fábula da Lebre e da Tartaruga produzida por Walt Disney em 1934.

La Fontaine revisitado: o regresso da tartaruga fantástica

O anúncio Turtle introduz uma tartaruga voadora facilmente irritável. Mais uma vez se observa a tendência para a aproximação dos opostos. A tartaruga lenta, silenciosa e desprotegida transforma-se numa tartaruga relâmpago, tagarela e agressiva. Um prodígio proporcionado pelas guloseimas Jolly Ranchers.

Marca: Jolly Ranchers. Título: Turtle. Agência: Weird Pictures. Direção: Olivier Agostini. EUA, Janeiro 2012.

Melhor do que uma tartaruga voadora, só uma tartaruga brasileira que adora futebol e bebe cerveja Brahma, a tal que “refresca o pensamento”. Não há obstáculo que a segure nem prazer que lhe escape. Esta compilação feita pela Culturepub contém meia dúzia de episódios da saga desta mascote do futebol canarinho.

Marca: Brahma. Título: Tartaruga. Agência: F/Nazca Saatchi & Saatchi. Direção: Sérgio Amon, Brasil, 2002.