Tag Archive | olhos

Os Olhos de Santa Luzia

Hoje é dia bem aventurado. Não me perguntem a razão. Dedico-o a Santa Luzia, “a Santa Luzia dos meus amores” (Conjunto Maria Albertina).

Francesco del Cossa , Santa Luzia, c. 1472. Detalhe

01 Francesco del Cossa, Santa Luzia, c. 1472. Detalhe

Santa Luzia (ou Lúcia) é uma virgem mártir cristã do séc. III. Por ordem do Imperador Diocleciano, um soldado arrancou-lhe os olhos e entregou-lhos numa bandeja. Nesse momento, surgem-lhe novos olhos, ainda mais bonitos. A santa foi decapitada.

Francesco del Cossa. Santa Luzia, Após 1470.

02 Francesco del Cossa. Santa Luzia, Após 1470.

Nos séculos XV e XVI, era costume pintar Santa Luzia a segurar uma bandeja com dois olhos pousados (ver, por exemplo, figuras 3 a 7).

Master of the Legend of Saint Lucy. The Virgin Mary Among the Virgins. Last quarter of the 15th century.

03 Master of the Legend of Saint Lucy. The Virgin Mary Among the Virgins. Last quarter of the 15th century.

Master of the Legend of Saint Lucy, The Virgin Mary Among the Virgins (detail), last quarter of the 15th century,

04 Master of the Legend of Saint Lucy, The Virgin Mary Among the Virgins (detail), last quarter of the 15th century,

Domenico Beccafumi. Santa Luzia. 1521.

05 Domenico Beccafumi. Santa Luzia. 1521.

Palma il Giovane (1544-1628). Santa Luzia.

06 Palma il Giovane (1544-1628). Santa Luzia.

Francesco del Cossa  (c. 1430 – c. 1477) dispensa a bandeja; a Santa segura com a mão esquerda os dois olhos, como se estes fossem uma flor. Um efeito de mestre. Não estivessem os nossos olhos habituados ao surrealismo, e o espanto seria outro. Os olhos vêem consoante viram.

Com a devida contrição, a propósito de Santa Luzia, permito-me convocar o Conjunto Maria Albertina. Não é por nada, mas estou convencido que, a seu tempo, venderam, em Portugal, mais discos do que os Pink Floyd.

Conjunto Maria Albertina. Santa Luzia.

 

 

De perder a vista

HD+. Abandoned.O terror é boa receita! Nos anúncios e não só. É um excelente contraponto seja lá ao que for, desde tecnologias prodigiosas a experiências de encantar. Gera picos de emoção quase instantâneos. Depois dos tempos de cólera, aguarda-se o amor em ambientes de arrepio. Uma boa oportunidade para investir neste nicho do mercado. A empresa poderia chamar-se “O Cupido da Transilvânia”, “A Gárgula do Amor” ou “A Orgia dos Zombies”. Peço desculpa por este coro de asneiras mas acontece-me, por vezes, entrar em disforia asnática. Nada a fazer, só aguardar que passe.

Marca: HD+. Título: Abandoned. Agência: Hello, Munich. Direção: Misko Iho. Alemanha, Outubro 2012.

“Teus olhos risonhos / são mundos são sonhos” (Alves Coelho)

A publicidade a telemóveis insiste em evidenciar o seu contributo para o reforço dos laços sociais. Esta campanha da Nextel apresenta três situações em outros tantos anúncios: em Ojos, pai e filha competem para ver quem aguenta mais tempo sem pestanejar; em Pareja, dois namorados encontram-se depois de muito telecomunicar; e em Varicela, duas irmãs mantêm contacto à distância. Porque a publicidade é muito mais do que uma narrativa, são os olhos que ficam na retina.

Anunciante: Nextel Argentina. Título: Ojos. Agência: Madre. Direção: Juan Cabral. Argentina, Junho 2012.