Tag Archive | Joe Dassin

Existir demais

Gato com rabo de fora

Quando nos escondemos, existimos de menos ou existimos demais? Quando precisamos dos outros, estamos mais sós? E se tu não existisses, teria de te inventar?

Marca: Save the children. Título: Hide and Seek. Agência: Hjaltelin Stahl Copenhague. Direção: Anders Walter. Dinamarca, abril 2021.
Joe Dassin. Et si tu n’existais pas, 1975.

O lugar do morto

Lorsque l'amour sera mortHá anúncios que lembram o realismo mágico. O anúncio Lorsque l’amour sera mort é extenso. Uma espera de cinco minutos coroada por uma emoção desprevenida. O início  parece uma denúncia das desigualdades de género. No supermercado, ela ocupa-se de tudo, ele fala sem parar. Mas, na verdade, ele não pode ajudar, limita-se a contar os últimos momentos de vida antes do acidente fatal. Sobram memórias nas pontes da ausência. A sequência final contém a chave: no automóvel, ela não se habitua ao lugar do condutor, o lugar do morto, que, em travessia, não está cá, nem lá. Este anúncio, uma curta-metragem sem exibição de acidentes nem de vítimas, não choca, nem pontifica. Aposta na emoção. Fala ao coração.

Anunciante: Sécurité Routière. Título: Lorsque l’amour sera mort. Agência: Publicis Consultants. Direcção: Erick Zonca. França, Maio 2015.