Tag Archive | Benetton

A mulher real

Dove. Mulher Real.A publicidade da Dove (Unilever) distingue-se pela recusa da imagem estereotipada da mulher cuidadora ou sexy. Esta rejeição depressa se transformou numa causa e numa campanha rumo a uma nova definição da mulher. O anúncio Image_Hack Case Study compila e contrasta imagens de “mulheres belas” e imagens de “mulheres reais”. Muitas “mulheres reais” apresentam-se numa pose “assumida” e “robusta”, por vezes, “guerreira”. Há poucas décadas, dir-se-ia, com sobranceria machista, uma pose masculina. Imagens semelhantes foram propagadas em vários regimes do século XX. Até nos selos as estampavam! Sexy women? Observe uma “mulher bela” e uma “mulher real”; é difícil separar as águas: os caminhos da sexualidade são insondáveis.

A Dove pretende trabalhar em rede, sobretudo com empresas e agências de publicidade: todos são poucos para espalhar a palavra. A Dove não abraçou apenas uma missão, encontrou um filão. Afigura-se-me que está a montar um dispositivo, do qual, tão cedo não sairá. Um dispositivo disciplinar. Um dispositivo que disciplina o olhar através de uma di-visão da realidade centrada na figura da “mulher real”. As campanhas da Dove lembram, até certo ponto, as campanhas da Benetton, embora menos abrangentes, porque confinadas às relações de género, mais precisamente, à representação da mulher.

Dove. Mulher Real 2

Para um comentário alargado do anúncio Image_Hack Case Study, ver http://www.adweek.com/creativity/how-dove-is-hacking-photography-to-change-the-way-advertising-depicts-women/.

Marca: Dove. Título: Image_Hack Case Study. Agência: Mindshare, Denmark. Director criativo: Kenneth Kaadtmann. Dinamarca, Abril 2017.

Flor de laranjeira

benettonAs empresas e os empresários parecem regressar a Henri de Saint-Simon, para quem o dever dos industriais e filantropos é concorrer para a elevação material e moral dos proletários, em nome da moral. A aposta da Benetton nas boas causas não surpreende. Acumula décadas de experiência. A filantropia das marcas invade a publicidade atual. As boas causas rendem. Agora, como na Antiguidade, na Idade Média e na Idade Moderna. Este anúncio faz jus à tradição da Benetton. O quid pro quo insinua-se como uma obra-prima que baralha a nossa “definição da situação” (W. I. Thomas; H. Blumer). O anúncio estreou no dia 25 de Novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, promovido pela ONU. Importa, mesmo assim, não esquecer o Padre António Vieira:

“O pregar, que é falar, faz-se com a boca; o pregar, que é semear, faz-se com a mão. Para falar ao vento, bastam palavras; para falar ao coração, são necessárias obras” (Padre António Vieira, Sermão da Sexagésima, 1655).

Marca: Benetton. Título: End Violence Against Women Now. Agência: Fabrica. Internacional, Novembro 2014.