Tag Archive | Bach

Johann Sebastian Bach

Johann Sebastian Bach.

Hoje, a chuva não molha!

J. S. Bach. Well-Tempered Clavier Book 1. Prelude and Fugue No. 1.
J. S. Bach. Concerto No- 5 In F Minor Bwv1056 – Ii- Largo.
J. S. Bach. Prelude from Suite No. 1 in G Minor, BWV 1007.
J. S. Bach. Concerto for Violin and Oboe in C minor – Adagio.

Transparências

johann-sebastian-bach---mini-biography

Johann Sebastian Bach (1685-1750).

A brincadeira não tem idade. Apetece uma bricolagem. Um videozinho. Ando com duas músicas do Bach no ouvido. Gostava de encontrar imagens para as acompanhar. Acudiu-me substituir a banda sonora de anúncios em slow motion. Fantásticos! Não ganhavam nada com a música de Bach, nem esta com os anúncios. Uma dupla estragação. Entretanto, ocorreram-me as imagens das esculturas veladas de Antonio Corradini (1688-1752) e de Giuseppe Sanmartino (1720-1793). O último capítulo do livro A morte na Arte é sobre as esculturas veladas. Comecei há quatro meses e já escrevi 20 linhas! Mas as músicas de Bach, versão piano, não batiam certo com as imagens, demasiado sedosas e pungentes para as teclas de um minueto. Acabei por optar pelo que não queria: uma das obras mais célebres de Bach: a Ária na corda sol. As voltas que uma bricolagem não dá!

Segue o videozinho, parco em comentários, mais as duas músicas de Bach.

Transparências. Esculturas  Veladas. Albertino Gonçalves, 2018.

J. S. Bach. Jesu, joy of man’s desiring.

J. S. Bach. Anna Magdalena Notenbuch: Minuet in G major, BWV Anh 114.

A variação do mesmo

Antuérpia

Antuérpia

Aos emigrantes de Antuérpia

As estrelas anunciam uma quadra em que contos, cânticos, figuras e anúncios tendem a ser uma variação do mesmo. Saturados, os marcadores simbólicos natalícios cobrem quase tudo que é sentido. Ressalve-se, porém, que repetir não é, necessariamente, anular ou reverberar. A própria repetição do mesmo gera uma mesmidade distinta. Dez pessoas que se alinham, uma atrás da outra, em frente a um caixa multibanco formam uma fila, com as possibilidades e os constrangimentos que isso implica. Acrescente-se que a variação não é irmã gémea da repetição. Nada impede a variação de ser genuinamente única. Escute-se, por exemplo, Bach.

J. S. Bach. Goldberg Variations, BWV 988: I. Aria.

O anúncio polaco Talizman, da Allegro, é uma variação do mesmo. Contracenam uma criança e um velho. A fé e a ternura, tanta fé e tanta ternura, são os sentimentos nucleares da época. No entanto, o disco não está riscado. Outras pautas e outras vozes cantam o espírito de Natal. E ouvimos, encantados, o milagre, um milagre que nos apressamos a esquecer.

Marca: Allegro. Título: Talizman. Agência: Bardzo. Direcção: Jesper Ericstam. Polónia, Novembro 2017.

O regresso às sombras húmidas

Monte de Prado. Melgaço.

Monte de Prado. Melgaço.

Esta noite não me apetece fazer serão. Como o vinho, tenho um leve sabor a velho! A exemplo do Marcel Proust, tive uma epifania. Vivaldi e Bach lembraram-me um refúgio de infância. A 300 metros da casa do meu avô, no meio da floresta, no ribeiro de São Lourenço, escondem-se uma cascata, as ruínas de um moinho e uma singela represa. O poço, fundo, não fossem as sombras, dava uma bela piscina. O espaço é coberto pela vegetação: por todos os lados e por cima. A luz infiltra-se, tímida, por entre os ramos dos carvalhos e dos pinheiros. Lembra os vitrais das catedrais góticas. É um retiro isolado e deserto. Aventurei-me algumas vezes só, outras, na companhia dos homens e das mulheres que limpavam, religiosamente, ano após ano, os regos. Uma dúzia de pessoas. À medida que as sacholas se aproximavam do poço, as cobras multiplicavam-se. Os lagartos fitavam-nos agarrados aos troncos das árvores. Há cinquenta anos que não vou à cascata sombria do poço fundo. Hei-de voltar! Ao lugar das Mourinheiras, “povoação de mouros”, terra assombrada. Com o portátil ao tiracolo e os headphones do meu rapaz na sacola. Para ouvir Vivaldi e Bach, enquanto desengorduro o cérebro: será o ser humano mais destro a simbolizar a morte do que a simbolizar a vida?

J.S. Bach. Keyboard Concerto Nº 5 In F Minor Bwv1056. V. Tomb Raider.

J. S. Bach. Well-Tempered Clavier, Book I: I. Prelude and Fugue in C major, BWV 846.

A. Vivaldi. Largo from Winter from The Four Seasons. By Yo-Yo Ma.

Concerto For Guitar And String Orchestra In D Major 2 st

A pauta e as teclas

glenn-gould-spiller-bach-klaverkoncert-nr-1-5-nr-7-2-cd-sony

É rara a junção de três génios da música: a introdução de Leonard Bernstein, a composição de Bach e a interpretação de Glenn Gould. Não sabia que as pautas no tempo de Bach davam tanto lugar à interpretação. É interessante presenciar o início da carreira de Glenn Gould e da sua dedicação à obra de Bach. Pode não se gostar, mas não se deve subestimar.

Glenn Gould e Leonard Bernstein: J. S. Bach, Concerto para piano nº 1 em Ré Menor (BMW 1052).

A Árvore dos Tamancos

A Árvore dos Tamancos é um belíssimo filme italiano-francês realizado por Ermanno Oldi em 1978.

A árvore dos tamancos“The life inside a farm in Italy at the beginning of the century. Many poor country families live there, and the owner pays them by their productivity. One of the families has a very clever child. They decide to send him to school instead of make him help them, although this represents a great sacrifice. The boy has to wake up very early and walk several miles to get to the school. One day the boy’s shoes break when returning home, but they do not have money to buy other. What can they do?” (IMDB). A música do filme é de Johann Sebastian Bach.

 

A Árvore dos Tamancos. Banda sonora. Johann Sebastian Bach. 1978.