Archive | Março 2013

Amor verdadeiro

Decathlon. Oh my loveNão há nada como uma cena de amor. Sobretudo quando é verdadeiro. Não há contacto como com o objecto desejado. Não há nada, não há êxtase, como montar uma bicicleta. Este anúncio da Decathlon não dá azo a qualquer dúvida.

Marca: Decathlon. Título: Oh my love. Agência: Villarosas. Direção: Augusto de Fraga. Brasil, Março 2013.

Partos extravagantes

Embora o parto seja um dos atos humanos mais íntimos, não escapa ao humor da publicidade. Em 2002, num anúncio da X-box o nascimento de um bébé assemelha-se à abertura de uma garrafa de champanhe. Neste Birth, do álbum Pocket Symphonies de Sven Helbig, o trabalho de parto é acompanhado por uma orquestra.

Grandville. A alimentação do bébé Gargântua. Magasin Pittoresque, 1840.

Grandville. A alimentação do bébé Gargântua. Magasin Pittoresque, 1840.

Fantasiar a propósito do parto, parodiar o nascimento, não é apanágio do nosso tempo. François Rabelais, num livro escrito em 1534, descreve deste modo o nascimento do gigante Gargântua, pai de Pantaguel: Gargamelle, a mãe, grávida de onze meses, empanturra-se com tripas de boi. Tanto comeu que acaba por dar à luz as próprias tripas. Com as saídas de baixo obstruídas, a criança, Gargântua, “entra na veia cava e, trepando pelo diafragma até acima dos ombros (onde a dita veia se divide em duas), tomou caminho à esquerda e saiu pela orelha esquerda. Acabado de nascer, não gritou como as outras crianças: ‘Mies! Mies! Mies!’ , mas a alta voz: ‘A beber! A beber! A beber!’, como se estivesse a convidar todo o mundo a beber.” Mas há casos mais complicados do que o de Gargântua. Nascer, por exemplo, de uma costela ou de uma coxa masculina.

Marca: Sven Helbig’s Pocket Symphonies. Título: Birth. Agência: Kolle Rebbe, Hamburg. Direção: Kai Schonrath. Alemanha, Março 2013.

Marca: Xbox. Título: Champagne. Agência:  Bartle Bogle Hegarty.  Reino Unido, Janeiro 2002.

Capuchinho Vermelho tem medo em casa

camilleÀs vezes, apetece ouvir música. Daquela que não vem se não a procuramos. Camille é um caso à parte no mapa da canção francesa. Pela originalidade e pela aposta em sons corporais. Sozinha em palco, dá um espectáculo. Canta normalmente em francês, mas não resisti à tentação de escolher duas canções em inglês: Ilo veyou e Home is where it hurts.

Morte aos mortos!

Fox Channels. Posters feitos à balaQue o tétrico e o chocante cativam a atenção e ajudam a vender produtos, já se sabe. Que o fenómeno pode ser trabalhado com todo o requinte é algo que este anúncio brasileiro ilustra, desde o mais ténue contorno até ao mais ínfimo detalhe. A sequência inicial é, nesta perspectiva, um primor. Um anúncio para a Fox, o canal dos policiais, das assombrações, das morgues e dos mortos vivos.

Marca: Fox International Channels. Título: Shooting Posters. Agência: Loducca, São Paulo, Direção: Brasil, Março 2013.

Limites do Digital

Le trefle. Emma.Um amigo enviou-me este anúncio francês na versão inglesa. O anúncio mostra, intimamente, os limites do digital face ao papel. Há momentos em que o digital deixa a desejar. Segue a versão francesa do anúncio francês, porque o inglês, tal como o digital, não atende a todas as necessidades ou, pelo menos, deixa a desejar.

Marca: Le Trefle. Título: Emma. Agência: Leo Burnett France. Direção: Bart Timmer. França, Março 2013

Skating in the Past

Very Old School. Nomad Skateboards

Este belíssimo anúncio a preto e branco da Nomad Skateboards propõe-nos um regresso ao passado, há um século atrás, para nos colocar a seguinte questão: se, em 1911, o homem concebeu o modelo do átomo e já voava em dirigíveis Zeppelin por que motivo esperou tanto tempo para colocar quatro rodas numa prancha?

Marca: Nomad Skateboards. Título: Very OLd School. . Agência: Lola Lowe Madrid. Espanha, Agosto 2012.

Sonho de um peso pesado

louisVuitton_dreamNão é qualquer imagem que acompanha tamanho discurso. Ao discurso, tira-se o chapéu; à imagem, o resto. O rapper Yasiin Bey contracena com o “caligraffitista” Niels Shoe Meulman, nesta homenagem da Louis Vuitton a Muhammad Ali (Cassius Clay), ídolo do desporto mundial.

Marca: Louis Vuitton. Título: Dream. Agência: Ogilvy Paris. Direção: Stuart A. McIntyre. França, Julho 2012.

Ponte dos Suspiros

Robin Trower. Bridge of SighsAlguém ouviu falar de Robin Trower? É nome de guitarra. A caminho dos setenta anos, acaba de publicar um novo disco: Roots and Branches. Fez parte dos Procol Harum. Em 1974, adquiri o recém-saído Bridge of Sighs. Soava a Hendrix. Este vídeo apresenta uma actuação do mesmo ano. Saudosismo? Um pouco. Há muito que não se faz desta música? E depois? Pior é quando se faz música que já se fez há muito. Dedico este artigo àqueles que calejaram os dedos em cordas de metal.

Moda Lisboa

Porque é moda. Porque é Lisboa. Porque é a preto e branco. Porque está bem feito. Porque sim! Carregar em HD.

Marca: Moda Lisboa. Título: a Catwalk on the rooftop. Agência: Y & R Lisbon. Direção: Enrique Escamilla / Garage Films. Portugal, Março 2013.

Marca: Moda Lisboa. Título: Nos telhados da cidade. Agência: Y & R Lisbon. Direção: Enrique Escamilla / Garage Films. Portugal, Março 2013.

Decantação

Um olhar e uma voz. Decantados. Cada qual no seu passeio, isolados. Goste-se ou não, estranha-se. No mínimo. Um ensimesmamento perdido entre portas, janelas, escadas e sombras. Lugares de passagem sem movimento embalados pelo eco do silêncio. Paulo Pinto é um amigo, homem de muitas artes, incluindo a fotografia. Iva Bittová é uma compositora, violinista, cantora e atriz checa. Com um violino, é quanto basta para um concerto vanguardista. Fragment I é a primeira faixa do seu novo CD: Iva Bittová (2013). Carregar no canto superior direito em HD.