Archive | Janeiro 2012

A força

Não há parte do corpo humano que não suscite mercadorias, nem há mercadoria que não justifique publicidade. Por sua vez, não há burlesco que a publicidade argentina não explore. O resultado é este anúncio “muy raro”.

Marca: Lansoyl. Título: Kitchen. Agência: Veleda & Esses. Argentina, Abril 2001.

O labirinto do fumador

Anúncio anti-tabaco muito bem conseguido. Bastante original, destaca-se do cinzentismo do género. Alguns como este… e talvez a campanha fosse mais bem sucedida.

Anunciante: Lass Stecken. Título: Labirinto. Alemanha.

Ideias simples com impacto II

Na publicidade, o ovo de Colombo pode consistir em ideias simples que veiculem ideias fortes. É o caso deste anúncio brasileiro ao automóvel Nissan: o sonho concretizado; no fundo do poço mora a chave da felicidade que transforma desejos em realidades. Magia? Não, publicidade. Com a Nissan, querer é poder.

Marca: Nissan. Título: Fountain. Agência: Lew’lara/Tbwa. Brasil, Janeiro 2012 .

Comer com os olhos / Os alimentos em Arcimboldo

A culinária está a dar nas vistas. Na televisão, multiplicam-se os concursos de cozinheiros. Tudo pode ser alvo de valorização estética, e os alimentos estão na primeira linha. Estes anúncios da Lurpak, uma marca dinamarquesa de manteiga, apostam, precisamente, na estetização dos alimentos, de uma forma que lembra os quadros de Giuseppe Arcimboldo (ver galeria). Como sustentam os responsáveis pela campanha: “Celebrating cooking in its most vibrant form, we’re reminded that healthy food doesn’t have to be boring.”

Marca: Lurpak. Título: Be Wonderful and Wise. Agência: Wieden+Kennedy, USA. Direção: Dougal Wilson. EUA, Janeiro 2012.

Marca: Lurpak. Título: Kitchen Odyssey. Agência: Wieden+Kennedy, London Stink. Direção: Martin Krejci. Reino Unido, Junho 2011.

Os Alimentos em Arcimboldo

A Pedra e a Água. Imagens de Melgaço

Uma parte do corpo aquece enquanto o resto permanece morno. Doença? Há quem lhe chame morrinha ou saudade… Apetece partir, enfiados em nós, na carroça do ensimesmamento. Com o coração febril, a cabeça lá faz a sua travessia. As imagens são marcos de que a saudade é devoradora. A minha terra é tão bonita quanto outra qualquer! Talvez mais se, como diria Pascal, a visitamos com os olhos do coração. Desta amostra de fotografias, apenas as três primeiras foram tiradas por mim. As demais, algum caçador furtivo as colheu na internet.

Identidades omnívoras

Weight Watchers. Treat Yourself Better. Fred & Farid. França, 2012.

Pela boca sai o peixe, pela boca entra o sapo. Bocas omnívoras, despachadas, plurais, que gostam de tudo um pouco. Presumivelmente, rizomáticas e incertas. Agora engulo um ananás, logo mastigo um cacto… Assim pintadas, as bocas ostentam um ar Pop Art com trejeitos pós-modernos. Será esta campanha um hino à diferença? Dos alimentos, talvez; dos corpos alimentados, nem por isso. Nunca houve tamanha normalização dos corpos, nem tanta gente arregimentada. Esteja na linha, cuide bem de si, “reaprenda a comer”com a dieta dos “vigilantes de peso”! Belo anúncio, naturalmente pouco preocupado com as identidades omnívoras, sejam elas líquidas ou fragmentadas. Interessam-lhe antes as identidades desfasadas entre o sofá e o sonho.

Marca: Weight Watchers. Título: Treat Yourself Better. Agência: Fred & Farid. França, Janeiro 2012.

Apostas de homens

A cadeia de televisão ESPN diverte-nos com algumas apostas ridículas protagonizadas por homens na sua vertente de crianças crescidas.

Anunciante: ESPN. Título: Shake on it. Agência: Wieden+Kennedy, New York. EUA, Janeiro 2012.

Futebolistas de terracota

A China é uma terra espantosa. Ia-me esquecendo deste anúncio, uma relíquia premiada em Cannes. Há muitos do género, alguns excelentes (ver o vídeo da Nike), mas não deixa de ter alguma piada ver estes guerreiros de terracota a dar uns pontapés ao globo. Não tem?

Marlboro. Terracotta Warriors. Leo Burnett, Hong Kong, China, 1998.

Nike. Good vs. Evil. The Mill. 2006.

STOP CENSORSHIP

Acordei do avesso. Num dia de mobilização contra a censura na internet, não consigo afastar uma certa melancolia. Tenho memória de um Ocidente mais livre, menos lápis azul. Valham-nos alguns  simulacros de evasão. Por exemplo, na rota de Marco Polo: três anúncios chineses que, aqui e agora, seriam proibidos.

Marlboro. Muralha da China. Leo Burnett, Hong Kong, China, 1991.

Dança chinesa, 1993

Marlboro. Dança chinesa. Leo Burnett, Hong Kong, China, 1993.

China, 1996

Marlboro. China. Leo Burnett, Hong Kong, China, 1996.

Brainstorming

A Old Spice, vedeta da publicidade, brinda-nos com um anúncio sem pés nem cabeça (literalmente). Mas deve ser visto com muita atenção: mostra-nos como somos vistos do outro lado do ecrã: desmiolados.

Marca: Old Spice. Título: Blown Mind. Agência: Wieden+Kennedy, USA advertising agency. Direção: Tim Heidecker; Eric Wareheim. EUA, Janeiro 2012.