Tag Archive | solidariedade

Sentinelas da desgraça

O anúncio It’s a hard knock life, da empresa de lacticínios norueguesa Tine, faculta um minuto de choques, quedas e pancadas de crianças. Mostra-nos os incidentes, bem como o sofrimento decorrente. O que seria sem o leite Tine? A acompanhar o anúncio, uma notícia enfatiza que nenhuma criança se magoou durante as filmagens. Este tipo de reparo adquire, por vezes, mais relevo do que o próprio anúncio.

Vídeos semelhantes, com acidentes e desastres humanos, infestam a Internet. Com milhões de visualizações. As pessoas gostam! Tine tão pouco pensa incomodar e, ainda menos, afastar as pessoas, pretende, outrossim, cativá-las.

Os próprios telejornais parecem um rosário de desgraças. Inflacionam as notícias associadas ao sofrimento e encolhem as notícias susceptíveis de gerar felicidade.

A empresa Tine e os canais de televisão sabem o que fazem. Não é sadismo. Tudo indica que o espectáculo do sofrimento é atraente.

Exposição Vertigens do Barroco. Baú. Séc. XVIII. Paço dos Duques de Bragança.

Exposição Vertigens do Barroco. Baú. Séc. XVIII. Paço dos Duques de Bragança.

O que significa este voyeurisme de massas?

Com Aida Mata e Anabela Ramos, participei na organização da Exposição Vertigens do Barroco: em Jerónimo Baía e na actualidade, aberta ao público de 24 de Março até 2 de Setembro de 2007, no Mosteiro de São Martinho de Tibães. No recanto das “emoções confortáveis”, um baú barroco, um sofá  e um ecrã com anúncios publicitários. Emoções aconchegadas no regaço da segurança. Falso ou verdadeiro, o espectáculo do sofrimento comove, revolta e mobiliza. Afloramentos efémeros de solidariedade inconsequente. A quintessência da identificação e da tele-solidariedade traduz-se na seguinte equação: “não é a mim, mas é como se fosse”. Luc Boltanki (1993, La souffrance à distance, Paris, Metailié) fala em “sofrimento à distância”. Uma espécie de tele-sofrimento. Um sofrimento que ressoa no vazio, estremece a bondade e recompõe a alma.

Marca: Tine. Título: It’s a hard knock life. Agência: Try (Oslo). Direcção: Martin Werner. Noruega, Outubro 1017.

 

Telhas solidárias

Tsuruya

Dar de caras com a criatividade é uma experiência invulgar. Graças ao anúncio Sticking together, no matter what, da Tsuruya, arriscamos não voltar a ver os telhados com os mesmos olhos: menos matéria e mais forma.

Marca: Tsuruya. Título:  Sticking together, no matter what. Agência: ADK Tokio. Direcção: Daisuke Shibata. Japão, Agosto 2017.

O Clube Pepsi-Cola.

O anúncio Vending Machine, da Pepsi, é uma paródia do filme Clube dos Poetas Mortos (1989). No final do anúncio ocorre, à boa maneira das paródias, um deslocamento, que subverte o original: a solidariedade oferece-se às avessas; e os membros do novo clube não bebem poesia, mas Pepsi-Cola.

Carregar na imagem para aceder ao anúncio.

Pepsi. Vending Machine. 2000.

Marca: Pepsi-Cola. Título: Vending Machine. Agência: CLM & BBDO. Direcção: Kinka Usher. França, 2000.

Monstruosidade ready-made

burns-smiles-halloween-image-4-1024-54191

Uma pessoa severamente queimada convive naturalmente com as pessoas que participam no Halloween, o dia em que a exclusão, as diferenças e os estigmas se apagam. Por um dia, o protagonista é uma imitação de si mesmo. Halloween, da Burns and Smiles, é um anúncio excelente com uma duração e um ritmo que permitem o afloramento de uma velha questão: afinal, quem são os monstros? Questão abordada, por exemplo, por Victor Hugo (Notre Dame de Paris, 1831), Tod Browning (Freaks, 1932) ou David Lynch (The Elephant Man, 1980).

Anunciante: Burns and Smiles. Título: Halloween. Agência: TBWA (Paris). Direcção: Nicolas Galoux. França, Dezembro 2016.

Voluntariado

state farm

No anúncio The Following, da State Farm, um homem é perseguido por uma multidão crescente de seres, humanos e animais, carenciados. A solução reside, pelos vistos, no voluntariado: “transformar a preocupação em actos” de combate ao desespero. Mas uma imaginação vadia estranha que os necessitados lembrem zombies: no ajuntamento, na postura, na mobilidade, no rosto, no olhar, na persistência… É certo que representam, no anúncio, figuras espectrais de desassossego e obsessão que não dão trégua à consciência atormentada com o sofrimento alheio. A realização do anúncio sabe, com certeza, o que faz. Eu é que devo estar a precisar de um “centrum”.

Marca: State Farm. Título: The Following. Agência: DDB Chicago. USA, Março 2017.

A caridade espetáculo

Quem trata bem os pobres empresta ao Senhor, e ele o recompensará” (Bíblia, Provérbios 19.17).

Este anúncio do World Development Movement lembra, perversamente, o reverso da cupidez: a caridade. Entramos na era da caridade espectáculo? A caridade espectáculo é milenar. Há muito, muito tempo já havia bailes e cortejos de caridade. Entramos quando muito na ubiquidade e na ostentação em larga escala da caridade. A caridade mitiga o necessitado e engrandece o benemérito. Lustra a reputação e consolida o poder. É  um valor acrescentado, neste e no outro mundo. Ressalve-se, contudo, que este retorno requer visibilidade. A comunicação social parece interessada.

Em vez de caridade, por que não solidariedade? Naturalmente, mas a palavra solidariedade implica envolvimento, responsabilização, compromisso e conexão, dimensões que a palavra caridade nem sempre contempla. A caridade, por sua vez, comporta outras vertentes como, por exemplo, a religião. Mas nem sempre é fácil distingui-las.

Carregar na imagem para aceder ao anúncio.

quino-gente-en-su-sitio

Quino. Gente en su sitio 1979 / Anunciante. World Development Movement. título: Banquier et Dette du Tiers Monde. Reino Unido, 1995.

 

 

 

Natal virtual

loteria-de-espanha

Hoje, fui dar um pouco de mim à pequena cirurgia. Espírito natalício! Mas não não há maior generosidade do que tornar real o sonho de alguém. No anúncio espanhol Lotería de Navidad – 21 de Diciembre, a população local aceita ser cúmplice de uma ilusão.

Esta es la historia de Carmina, una maestra jubilada que tras escuchar su número en la tele, piensa que le ha tocado la Lotería de Navidad, y de cómo el pueblo entero se une para mantener viva su ilusión. Una nueva demostración de que la verdadera alegría de ganar está en compartirlo con los tuyos (Loterías e Apuestas del Estado).

Marca: Loterías e Apuestas del Estado. Título: Lotería de Navidad – 21 de Diciembre. Agência: Leo Burnett (Madrid). Direcção: Santiago Zannou. Espanha, Novembro 2016.

Os três macacos e a violência conjugal

Os três esqueletosFalo pela tua boca e alimento-me do teu medo. “Não ouvir o mal, não falar do mal e não ver o mal”. Os monstros crescem à sombra do silêncio, da cegueira e da surdez. A censura dos sentidos é uma ferida na humanidade.

Partilhamos causas sociais na Internet, incomodamo-nos com os famosos, ignoramos os próximos… Um barco sem âncora nem remos.

A não assistência a pessoa em perigo é punível se, sem perigo grave para si ou para terceiro, se abstiver voluntariamente de prestar ou providenciar ajuda a uma pessoa exposta a perigo grave, independentemente do facto de a situação dessa pessoa ter sido observada por si ou lhe ter sido descrita por aqueles que solicitaram a sua intervenção.
Em caso de não assistência a pessoa em perigo, incorre numa pena de prisão de oito dias a cinco anos e numa multa de 251 a 10 000 EUR, ou apenas numa destas penas. (https://e-justice.europa.eu/content_rights_of_defendants_in_criminal_proceedings_-169-LU-maximizeMS-en.do?clang=pt&idSubpage=5).

protection-femmes-anti-violence-conjugale-violences-conjugales-osez-en-parler

Anunciante: Protection Femmes. Título: Violences conjugales… Osez en parler. Agência: Ben’s Communication. Direcção: Malek ben gaid Hassine. França, 2016.

Feliz Natal

Fra Angelico. Frescos de São Marcos. A Natividade. 1440-41

Fra Angelico. Frescos de São Marcos. A Natividade. 1440-41.

O Natal, como outras festas de Inverno, é marcado pela dádiva. Mas importa atender ao que se dá. Não há maior dádiva do que a dádiva de si.

No anúncio Surpresa, da Associação Salvador, crianças entusiasmam-se a abrir prendas que contêm recursos para a recuperação de pessoas portadoras de deficiência física. “Se os faz feliz a elas, imagine quem precisa”. Um lema algo atravessado.

A concluir, um poema de Jacques Prévert.

Anunciante: Associação Salvador. Título: Surpresa. Agência: Partners Portugal. Direcção: Pedro Varela. Portugal, Dezembro 20115.

Para ti meu amor

Fui à feira dos pássaros
E comprei pássaros
Para ti
meu amor
Fui à feira das flores
E comprei flores
Para ti
meu amor
Fui à feira das ferragens
E comprei cadeias
Pesadas cadeias
Para ti
meu amor
E depois fui à feira dos escravos
E andei à tua procura
Mas não te encontrei
meu amor.

Jacques Prévert. Paroles. 1946. Trad. José Lima.

Contudo, ela move-se

Science-can-change-the-world-these-unsung-heroes-prove-2Este tipo de anúncio sobre a actividade científica está a tornar-se raro. Um imagem da ciência quixotesca, perseverante e, proporcionando-se, gratificante. Não convoca fundações, nem agências certificadoras, nem fundos, nem feiras de ideias, nem rankings, nem indexações. Apenas a ciência que se faz enquanto se faz. Sem os píncaros da ciência da ciência, nem derivados tóxicos. Há cientistas que formulam e resolvem problemas, longe do carnaval do poder.

A handful of inspirational people – that you’ve probably never heard of – are proving that science doesn’t just change the game. It can change the world for the better. They have devoted their time and energy to solve challenges such as Malaria outbreaks in Tanzania or how to provide food for 9 billion people in 2050. Thanks to their commitment it is possible to turn harmful methane gas into biodegradable plastics and for disabled people to walk again . Meet our unsung heroes of science.

Anunciante: Royal DSM N.V. Título: Unsung Heroes of Science. Agência: 1Camera. Direcção: Hugo Keijzer. Holanda, Junho 2015.