Tag Archive | roupa

Preconceito pró-activo

Paula Rego. O Exílio. 1963.

“Os filósofos têm apenas interpretado o mundo de maneiras diferentes; a questão, porém, é transformá-lo” (Karl Marx, Teses sobre Feuerbach, 1845).

Em matéria de discriminação de crianças, sabemos muito da realidade que a UNICEF nos quer ensinar. Saber é importante, mesmo quando fingimos o contrário. Mas não chega. Este “apanhado” da UNICEF é um “soco no estômago da gente”, que, como diz Michel Maffesoli, entra, sai e passa. De espanto em espanto, de palavra em palavra, o pensamento submerge.

O José Alberto enviou-me, em boa hora, este anúncio de sensibilização da UNICEF centrado no olhar (ver para crer). Enviou a versão comentada em brasileiro por Madeleine Lacsko (vídeo 2). Reproduzo, também, a versão original, parcimoniosamente despida de palavras (vídeo 1).

Anunciante. UNICEF. Título: Would you stop if you saw this little girl on the street?, Junho 2016.
UNICEF / Madeleine Lacsko. A forma como você trata uma criança depende da roupa que ela veste? Programa Radioatividade, da Rádio Jovem Pan, São Paulo, Brasil, Julho 2016.

H&M: Reciclagem de roupa

Iggy Pop na campanha da H&M

Iggy Pop na campanha da H&M

The collection is made from recycled textile from the Garment Collecting initiative in H&M’s own stores. H&M has made a film with a clear message: “There are no rules in fashion but one, to recycle your clothes”. H&M has made it a mission to create a loop when it comes to textile. By receiving old clothes and using it in the manufacturing of new products H&M seeks to minimize the damage on the environment and create a new future for the fashion industry.

A H&M concebeu uma campanha brilhante com o selo da ecologia e da sustentabilidade. Propõe-se comprar roupa usada e recicla-la. Já está a funcionar em Braga. Compra, é certo, barato. Mas o cerne da questão não reside no negócio económico mas no envolvimento simbólico. Quer-me parecer que as pessoas acodem mais depressa, e com outra motivação, às lojas da H&M para vender um saco de roupa usada por 5 euros do que para beneficiar de um desconto de 10 euros. Saber vender é uma profissão; consegui-lo é uma arte.

Marca: H&M. Título: Close de loop. Dinamarca, setembro 2015.

A arte do design

m & S

Às vezes, sabe bem um anúncio que é simplesmente um anúncio. Por sinal, um bom anúncio.

Marca: Marks & Spencer. Título: The Art of. Agência: RKCR/Y&R London. Direcção: Sam Brown at Rogue. Reino Unido, Setembro 2015.

O último refúgio

ikea The joy of storage

Este anúncio do IKEA é aprazível, onírico, uma boa aposta na estética. Uma ideia simples bem explorada. T shirts associadas a aves, aves que não encontram pouso a não ser nos armários IKEA. Este anúncio lembra outro, magnífico, da Ariston Aqualtis (Underwater World, 2006). Recoloco-o porque o anúncio merece! E nós. também. Há dias, mencionei a relação entre o eu e o outro como chave mestra da publicidade. Anúncios como este mostram que não convém esquecer o sonho.

Marca: IKEA. Título: The Joy of Storage. Agência: Mother (London). Direcção: Dougal Wilson. UK, Janeiro 2015.

A Guerra dos Trapos

Les Cent Nouvelles Nouvelles, Frankrijk, c.1475-1500, Glasgow University

Les Cent Nouvelles Nouvelles, Frankrijk, c.1475-1500, Glasgow University.

Em matéria de pulsões humanas, a violência faz sombra ao sexo. Na publicidade e na vida. A mistura da violência com o absurdo pode dar azo a um cocktail de humor brutesco. Neste anúncio alemão da Jungstil, duas Atenas furiosas enfrentam-se, até às últimas consequências, na arena dos saldos.

Marca: Jungstil. Título: Gewilt ist Keine Lösung. Agência: Vasata & Schröder. Direção: Kai Sehr. Alemanha, 2009.

Roupa fantástica

Otto. We all wonderTrês homens aproximam-se com uma caixa. Uma mulher sai da piscina e carrega num botão vermelho na caixa entreaberta. Fantástico? Não, fantástico é o biquíni! Uma mulher mascarada aproxima-se da mesa de um casal. Rega um cato com gin e atira-o ao ar. Fantástico? Não, fantástica é a bolsa de mão! Outra mulher aproxima-se de outro casal, tira um pintainho da bolsa e pousa-o sobre a mesa. Fantástico? Não, fantástico é o vestido. Um anúncio insinuou-se no ecrã e conta três histórias estranhas. Fantástico? Não, fantásticas são as modelos.

Marca: Otto. Título: We All Wonder. Agência: Heimat Berlin. Direção: Leila & Damien de Blinkk. Alemanha, Abril 2013.

 

Fruta vestida

“Para uma vida humana condigna, as crianças carecem tanto de roupa como de alimentação”. Este print lembra Joana Vasconcelos.

Kinderhilfe West Afrika Children’s Aid. Knitted Food.

Anunciante: Kinderhilfe West Afrika Children’s Aid. Título: Knitted Food. Agência: Draftfcb, Vienna. Áustria, 2011