Tag Archive | petróleo

Azul

Man Ray. Le violon d’Ingres. 1924.

Acontece-me pasmar a ver anúncios da viragem do milénio. Muita criatividade e menos técnica. Esta equação deve ser uma ilusão, mas merecia um estudo. Os anúncios que seguem, ambos do Greenpeace, lembram Hieronymus Bosch e o surrealismo. Nos oceanos, há crude para todos. Naquele tempo (1990 e 2000), pouco se falava do plástico.

Hoje, fui nomeado cidadão de honra do concelho de Melgaço, minha terra natal. Ainda estou emocionado.

Anunciante: Greenpeace. Título: La Poire. Internacional, 1990.
Anunciante: Greenpeace. Título: Oil. Agência: Giovanni FCB. Brasil, 2000.

A viragem turística

Os portugueses têm o mar; os árabes, a areia. No mar, as sardinhas; na areia, o petróleo. Em ambos, uma herança histórica e cultural respeitável. Todos temos maravilhas. São belas, muito belas, as maravilhas do anúncio saudita Welcome to Arabia. A Arábia Saudita aposta no turismo para reduzir a dependência do petróleo.

“A Arábia Saudita abre as suas portas e o seu coração ao mundo”. O reino tem um plano para atrair turistas e acaba de facilitar vistos a 49 países, Portugal incluído (…) “A abertura da Arábia Saudita aos turistas internacionais é um momento histórico para o nosso país”. A frase do responsável pela Comissão Saudita para o Turismo e Património Nacional, Ahmed al-Khateeb, resume o significado do plano anunciado pelo país para a aposta no turismo como forma de diversificar as receitas para além do petróleo. (Público, 30 de Setembro de 2019, 20:55://www.publico.pt/2019/09/30/fugas/noticia/arabia-saudita-abrese-turismo-ha-vistos-turisticos-primeira-1888392).

Aproveito a oportunidade para sugerir o anúncio Sandman vs Waterman, da Al Kass Sport Channel, dos Emirados Árabes Unidos: https://tendimag.com/2011/10/30/a-agua-contra-a-areia/ .

Marca: Visit Arabia. Título: Welcome to Arabia. Arábia Saudita, Setembro 2019.

Greenpeace. Save the Artic

Greenpeace. Save the ArticHá anúncios que afagam os sentidos, há outros que os arranham. Para penetrar na carapaça da indiferença.

Anunciante: Greenpeace. Título: Save the Artic. Agência: DHM. Direção: Alex Bland. Reino Unido, Fevereiro 2013.

História ecológica com final feliz

“Get the world to pay Ecuador to do nothing.” Eis uma ideia! Este anúncio acaba de ganhar um Leão de Ouro em Cannes.

Anunciante: Equador Government. Título: Yasuni ITT. Agência: MARURI GREY Guayaquil, ECUADOR. Direção: Felipe León (Maruri Producciones). Equador, Junho 2012.

Cinzento escuro

Os anúncios da Amnistia Internacional são, habitualmente, eloquentes. Têm impacto. Nos últimos dias, saíram dois, ambos centrados em África. O primeiro, alusivo às crianças vítimas da guerra, tem a particularidade de recorrer a imagens de um videojogo. Parece ser uma opção votada a franca expansão. Como ambiente nos anúncios, os videojogos vão rivalizar cada vez mais com o desporto, o corpo humano, a rua, o espaço comercial, a paisagem… O segundo anúncio é cinzento, escuro como o petróleo bruto. Ainda não é o negro da morte, mas resta-lhe muito pouca vida. As imagens são de crime e agonia.

Anunciante: Amnesty International. Título: The bigger game. Agência: Miami Ad School Europe. Alemanha, Abril 2012.

Anunciante: Amnesty International. Título: Shell. 2012.