Tag Archive | pessoas de idade

A segunda juventude: os super avós

An Old Man in Military Costume; Rembrandt Harmensz. van Rijn (Dutch, 1606 - 1669); about 1630–1631

Rembrandt. Um homem de idade em traje militar. (detalhe). C. 1630-1631. Rembrandt pintou dezenas de retratos com pessoas de idade.

A publicidade acrescentou às idades da vida os super avós. São fantásticos! São incríveis! São super jovens. “A idade é apenas um número. Uma pessoa é tão velha quanto velha se sinta.”

Durante séculos, os velhos eram simplesmente velhos. Entretanto, alguém se inteirou que “velhos são os trapos”. Em poucas décadas, os velhos tornaram-se pessoas de idade, idosos, terceira idade, quarta idade, seniores, elders em inglês, aînés no Québec e personas mayores em Espanha. Aqui e além, aflora o termo segunda juventude. Livrai-nos, senhor, se não estiveres muito ocupado, da burocracia baptismal.

Lembro-me dos anciãos com respeito, carinho e alguma poesia. Quando as nuvens brilham, penso: lá está ele a fazer fogueiras no céu. Fazia fogueiras com tudo e em qualquer sítio. Era a sua perdição e a sua penitência. Dava-nos, generoso, o prazer de as apagar. À pressa ou devagar. Foi um super avô. Resistente e inquieto. Até à última chama. Cresci com ele. Ensinou-me o sonho e o modo de o trazer no bolso.

Marca: Tivoli. Título: 175 Years of Magic. Agência: &Co (Dinamarca). Direcção: Casper Balslev. Dinamarca, Maio 2018.

Os velhos

Albrecht Durer. Hands.

Albrecht Dürer (?). Hands.

“Velhos são os trapos”. Fico perplexo perante tanta sabedoria. Um argumento incontestável. Os velhos não são velhos, porque velhos são os trapos, e os velhos não são trapos. Com os trapos, desmoronam-se séculos de uma língua. Doravante, os velhos não são velhos, são idosos, seniores e pessoas de idade. Em tempos, terceira idade. Os bem-pensantes pensam bem! No meu entendimento, os velhos são velhos. Os meus velhos continuam a ser os meus velhos. Não são os meus idosos, os meus seniores ou as minhas pessoas de idade. A canção de Jacques Brel chama-se Les vieux e a de Daniel Guichard, Mon vieux, apesar de todas as “personnes âgées” residentes na Bélgica e em França. E o romance O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway, nunca será O Idoso e o Mar. Idosos, seniores e pessoas de idade são enxertos linguísticos de burocratas e cientistas. Assim gira a nossa identidade: somos seniores nas universidades seniores, idosos nos centros de dia e pessoas de idade num outro sítio qualquer. O que me intriga é sermos velhos cada vez mais tarde e idosos cada vez mais cedo.

Seguem dois anúncios com velhos. Há mais de dez anos que colecciono anúncios publicitários. Acontece revisitar uma ou outra pasta. São anúncios antigos, porventura, seniores. A qualidade gráfica e a resolução da imagem acusam o tempo. Não deixam de ser bons anúncios.

Marca: Butterfinger. Título: Sharing. Agência: JWT Chicago. USA, 2002.

Marca: Fita Biscuits. Título: Fairy. Agência: Lowe, Makati City Phyllipines. Filipinas, 2003.