Tag Archive | Cruz Vermelha

A besta humana

SemioticaEspacoTibaes

Está convidado!

A Cruz Vermelha, fundada em 1864, é a mais respeitável das instituições de solidariedade. Tem uma presença no terreno única. O primeiro anúncio, The one gift Santa can´t deliver, aborda o abandono de crianças durante os conflitos, as migrações e as catástrofes naturais. O segundo anúncio, Ce père va-t-il sauver sa fille?, oferece-se como uma ficção que se revela realidade: a destruição das condições mínimas de vida das populações.

Eneko

Eneko.

Todos os anúncios são construídos e comportam um coeficiente de fantasia. O primeiro anúncio recorre à figura do Pai Natal, uma boa opção para a narrativa, mas também um amaciador da realidade. O segundo anúncio lembra as tragédias, os dramas e o suspense dos filmes e das séries televisivas mas são uma dura realidade. Ambos convocam crianças. Constituem dois anúncios pungentes de “sofrimento à distância” (Luc Boltanski, La souffrance à distance, 1994). O segundo mais do que o primeiro.

Anunciante: International Committee of Red Cross. (IRCR). Título: The one gift Santa can´t deliver. Agência: adam&eve DDB. Direcção: Gary Freedman. Reino Unido, Novembro 2018.

Anunciante: International Committee of Red Cross. (IRCR). Título: Ce père va-t-il sauver sa fille? Agência : Sra Rushmore. Direcção : James Rouse. Maio 2018.

Publicidade sem medo

croix-rouge-savez-des-vies-3-848x477

É possível abordar assuntos sérios com humor. “Antes risos que prantos” (François Rabelais). Há quem procure sensibilizar à força e pelo medo (a campanha anti tabaco é um exemplo); e há quem o faça com humor e cumplicidade. Independentemente do conteúdo, o anúncio Aidez-nous à sauver des vies, da Cruz Vermelha francesa, é uma pérola da arte de consciencializar sem punir.

Anunciante: Croix-Rouge Française. Título: Aidez-nous à sauver des vies. Agência: Altmann + Pacreau. Direcção: David Bertram. França, Junho 2017.

A Super Avó

Mai 1968

Paris. Maio 1968

“Sejam realistas, peçam o impossível” (slogan de Maio 1968). Já não sou realista; contento-me com o desejável. Se rir é apanágio do homem (François Rabelais), partilhar é próprio de todos os animais, incluindo o homem. Dê, mas olhe a quem! Para salvar vidas, não precisa dos poderes da Super Avó (Super Gran), A fazer fé na Cruz Vermelha Francesa, basta vontade e dinheiro.

Anunciante: Croix-Rouge Française. Título: Aidez-nous à sauver des vies. Agência : Altmann + Pacreau. Direcção : David Bertram. Junho 2017.

Super Gran. Reino Unido, 1985-1987.

A lição

red-cross-hi

Não basta ensinar o que se sabe; importa saber o que se ensina. E quando se sabe o que se ensina, convém saber ensinar*.

Marca: Red Cross. Título: This history lesson will give you goosebumps. Agência: Duval Guilllaume Brussels. Bélgica, Maio 2016.

* Esta frase nasceu torta e torta há-de ficar. Carece esclarecimento. Há professores que oferecem a sua sabedoria para além dos conteúdos programáticos das disciplinas. Por vezes, repetem a dádiva de disciplina em disciplina. Uma deriva da aprendizagem. Por outro lado, existem professores que tanto sabem e os alunos tão pouco aprendem. Uma falha na comunicação. Um desperdício da aprendizagem.

Teleassistência

Um anúncio da Cruz Vermelha Portuguesa com bom senso, bom gosto e um slogan claro e oportuno: “Você é o primeiro a saber que precisa de ajuda. Seja o primeiro a pedir.” Barroco q.b., nada grotesco. Aguarda-se a divulgação na televisão portuguesa.

Anunciante: Cruz Vermelha Portuguesa. Título: Água. Agência: Leo Burnett Lisboa. Direção: João Fanfas. Portugal, Agosto 2012.

“Num país cada vez mais envelhecido — há 129 idosos para cada 100 jovens –, 400 mil idosos vivem sozinhos (CENSUS 2011). Este é um problema que é mais grave nas grandes cidades onde as redes de apoio familiar e de vizinhança são mais frágeis. As últimas notícias de idosos encontrados mortos em casa, dias ou mesmo semanas depois de terem morrido, retratam bem esta triste realidade. A dependência das pessoas, seja por idade, incapacidade, doença ou isolamento, bem como a sua segurança e saúde, são preocupação constante da Cruz Vermelha Portuguesa.
Neste âmbito, a Cruz Vermelha Portuguesa decidiu lançar uma campanha que chama a atenção para estas questões e dá a conhecer o seu serviço de Teleassistência.
Este filme, com o título “Água”, conta a história de alguém que precisa de ajuda e de algumas pessoas que estão próximas dela sem se aperceberem desse facto. O objectivo é mostrar que numa emergência, não se pode contar com a sorte, é preciso ser directo e pedir ajuda.
Com o desenvolvimento criativo da Leo Burnett Lisboa e a produção da Stopline como mecenato.” (Cruz Vermelha Portuguesa).

O grotesco e o sublime

No texto Do grotesco e do sublime (prefácio de Cromwell, São Paulo, Perspectiva, 2002) Victor Hugo escreve  “A musa moderna (…) sentirá que tudo na criação não é humanamente belo, que o feio existe ao lado do belo, o disforme perto do gracioso, o grotesco no reverso do sublime, o mal com o bem, a sombra com a luz” (p. 26). Grotesco e sublime é este anúncio da Cruz Vermelha do México.

Anunciante: Cruz Roja México. Título: Gusanos. Agência: JWT México. México, Maio 2012.