Tag Archive | Cascata

Água do deserto

Sony Bravia. Desert Water. 2019

Os anúncios da Sony são extraordinários. Efeitos visuais fabulosos e uma estética fantástica. No anúncio Desert Water, o som é vedeta. Sai, incluindo a voz de Grace VanderWaal, do próprio ecrã. Uma gota de água avoluma-se, através de um dominó de monitores, até se despenhar numa cascata. O som, portentoso, é imersivo. Tão real como o real!

Da série de anúncios a televisores da Sony, o meu preferido é o Balls, de 2005 (ver https://tendimag.com/2013/11/05/erupcao-de-cores/). Recordo, não obstante, o Strangely Beautiful / Ice bubbles, de 2014.

We soon see the beginning of life, as a single drop of water emerges into the scene through a BRAVIA AG9 TV. The drop turns into a river as the music grows to match its intensity and strength. As the spot leads us through an ever-emotive experience, we witness the river becoming a beautiful waterfall, a climatic finish that lets the viewer be immersed in sound and vision (Innocean).

Marca: Sony. Título: Desert water. Agência: Innocean. Reino Unido, Maio 2019.
Marca: Sony. Título: Strangely Beautiful / Ice Bubbles. Agência: Adam&Eve BBD (London). Direcção: Leila & damien de Blinkk. Reino Unido, 2014.

O regresso às sombras húmidas

Monte de Prado. Melgaço.

Monte de Prado. Melgaço.

Esta noite não me apetece fazer serão. Como o vinho, tenho um leve sabor a velho! A exemplo do Marcel Proust, tive uma epifania. Vivaldi e Bach lembraram-me um refúgio de infância. A 300 metros da casa do meu avô, no meio da floresta, no ribeiro de São Lourenço, escondem-se uma cascata, as ruínas de um moinho e uma singela represa. O poço, fundo, não fossem as sombras, dava uma bela piscina. O espaço é coberto pela vegetação: por todos os lados e por cima. A luz infiltra-se, tímida, por entre os ramos dos carvalhos e dos pinheiros. Lembra os vitrais das catedrais góticas. É um retiro isolado e deserto. Aventurei-me algumas vezes só, outras, na companhia dos homens e das mulheres que limpavam, religiosamente, ano após ano, os regos. Uma dúzia de pessoas. À medida que as sacholas se aproximavam do poço, as cobras multiplicavam-se. Os lagartos fitavam-nos agarrados aos troncos das árvores. Há cinquenta anos que não vou à cascata sombria do poço fundo. Hei-de voltar! Ao lugar das Mourinheiras, “povoação de mouros”, terra assombrada. Com o portátil ao tiracolo e os headphones do meu rapaz na sacola. Para ouvir Vivaldi e Bach, enquanto desengorduro o cérebro: será o ser humano mais destro a simbolizar a morte do que a simbolizar a vida?

J.S. Bach. Keyboard Concerto Nº 5 In F Minor Bwv1056. V. Tomb Raider.

J. S. Bach. Well-Tempered Clavier, Book I: I. Prelude and Fugue in C major, BWV 846.

A. Vivaldi. Largo from Winter from The Four Seasons. By Yo-Yo Ma.

Concerto For Guitar And String Orchestra In D Major 2 st